CulturaMundoSociedadeTurismo

A família que deu a volta ao mundo com receitas de 195 países

Está prestes a conhecer uma família, no mínimo, peculiar. Esta reuniu à mesa particularidades e temperos de 195 países. Como? Através do projeto Global Table Adventure, criado pela norte-americana Sasha Martin. Com o intuito de transgredir fronteiras culinárias, Martin decidiu colocar as “mãos na massa” (literalmente) e preparar uma refeição diária de pratos típicos de 195 países. Em sete anos, somou 657 receitas mundiais ao currículo e forrou o estômago com os sabores do globo, mas não os experimentou sozinha. A esta aventura juntou-se Keith – o marido – e Ava – a sua filha.

 

Segundo a mentora do projeto, “cozinhar tem o poder de ajudar as famílias a unirem-se e a curarem-se. Além disso, a formação de uma mesa global fomenta a compaixão e a compreensão, ajudando, por si só, o mundo a restabelecer-se”. Perseguindo estas premissas, Sasha resolveu meditar na cozinha e propiciar todo o tipo de experiências gustativas à sua família. Ava, ainda antes de completar cinco anos, já havia saboreado o mundo inteiro. Graças a este facto, a filha de Sasha, além de viajar pela cultura de cada país, conseguiu definir as suas preferências alimentares e aprendeu a relacionar-se com os vizinhos globais. As reações, aos pratos típicos de 195 nações, estão compiladas no Global Table Adventure bem como todas as receitas internacionais, explicadas passo a passo, confecionadas por Sasha.

 

A cozinha de 195 países, compilada num único portal – Imagem: Global Table Adventure

Ao longo do seu projeto, Martin foi revelando o amor que nutria pela gastronomia internacional. Foi a ânsia de tornar o ato de cozinhar mais divertido que a levou a compartilhar o globo com a sua família. Contudo, no Global Table Adventure, esta lógica inverte-se: o mundo acompanha o seu desafio pessoal, vislumbrando as reações desta família enquanto apalpam terreno pelo vasto repertório gastronómico. Se espera encontrar receitas exóticas, onde insetos são fritos e servidos como iguarias, este poderá não ser o blogue mais indicado. Cozinhar pratos com ingredientes locais e acessíveis, que possam ser encontrados em qualquer lugar para evitar choques culturais, é o objetivo. O ingrediente comum de todas as receitas disponíveis é o sabor. Este pode e deve ser apreciado (de forma positiva) por pessoas de culturas distintas. Para Sasha “morder por mordida” torna o mundo menor e “mais amistoso”. “Em família, tempera-se a hora do jantar, recupera-se o senso de aventura e aprecia-se a paz que resulta do convite que se faz ao mundo, juntando-o à mesa”, realçou a mentora do Global Table Adventure.

 

VEJA TAMBÉM

 

Com este projeto, poderá apreciar boa comida, receber boas dicas de receitas e “comer com os olhos”, através das fotografias que eternizam o produto final. Aqui, a variedade comanda o tempero da vida e as centenas de pratos que o projeto compila poderão ajudá-lo a sentir a magia da gastronomia. Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste são apenas alguns exemplos de países lusófonos, representados por Martin. Existem pratos com enchidos, sobremesas e bebidas. Para os conhecer, precisa apenas de viajar pelo site e dominar a arte de querer experimentar mais.

Previous post

Eleição em Guiné-Bissau recebe dinheiro de Timor

Next post

Embaixadora de Moçambique em Angola é acusada de corrupção

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *