BrasilCulturaSociedade

Após 30 anos, Miss Brasil volta a coroar a beleza negra

Leya
Raissa Santana, representante do estado do Paraná, foi eleita a Miss Brasil 2016 na noite de sábado (1º de outubro).

 

A jovem, de 21 anos, é a segunda Miss Brasil negra em 30 anos, desde Deise Nunes, em 1986. Esta edição ficou marcada justamente como a que teve o maior número de candidatas negras na história do concurso. Das 27 concorrentes, seis eram negras. O número nem de longe reflete a representatividade negra na população brasileira (cerca de 54%), mas foi comemorado por ser inédito.

(Imagem: Miss Brasil Oficial, Divulgação)
(Imagem: Miss Brasil Oficial, Divulgação)

Na hora de justificar porque merecia a coroa, a paranaense afirmou que desejava quebrar “o jejum de 30 anos” desde que a última miss negra venceu a competição.

 

A segunda colocada foi a miss Rio Grande do Norte, Danielle Marion, e a terceira foi a miss Maranhão, Daise D’Anne.

 

 

– Eu estou muito emocionada. Isso aqui é uma mistura de emoções muito grande. Eu não esperava ganhar esse título, mas estou muito feliz por ter conquistado esse título e por poder representar a beleza negra e incentivar meninas que têm o sonho de ter alguma coisa, de conquistar, de ser uma modelo, de ser uma miss… Agora, quero incentivar essas meninas e mostrar para elas que elas podem – disse a Miss Brasil 2016 em entrevista ao portal EGO.

 

(Imagem: Miss Brasil Oficial, Divulgação)
(Imagem: Miss Brasil Oficial, Divulgação)

 

 

Saiba quais os 10 países africanos com as mulheres mais bonitas

Previous post

Festival de Óbidos garante espaço no calendário dos grandes eventos da literatura

Next post

Maior aeroporto de Moçambique poderá chamar-se Samora Machel

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *