CulturaDestaqueGuiné-BissauMoçambiquePortugalSão Tomé e PríncipeTimor-Leste

Cantora inglesa Joss Stone descobre a lusofonia

 

Sim, Joss Stone, conheceu a lusofonia pela sua sonoridade e os grandes nomes que constroem cada dia esse património comum, usando a música como ferramenta de expressão local para um mundo que se perspetiva cada vez mais global.

 

Após o ápice do sucesso, com milhões de álbuns vendidos, ainda hoje é visível a sua influência musical. A cantora inglesa decidiu ir viver o sonho de conhecer todos os lugares do mundo. Todos mesmo. O objetivo é conhecer a música do mundo, e na sua extensa lista de países, Joss  Stone visitou quase todos os  que falam a língua portuguesa.

 

Nestes países a cantora colaborou com músicos locais, além de em muitos casos se ter envolvido em projetos  sociais locais, muitos deles que têm a ver com música.  Conhecendo e divulgando estes projetos sociais e dando o seu contributo. Visitas a hospitais, orfanatos, entre muitas outras iniciativas. A cantora acredita que a música pode unir as pessoas e representar uma mensagem de amor no mundo.

 

 

No Brasil conheceu Scilas Oliveira, não o renomado Silas Oliveira, o compositor de alguns dos mais belos sambas-enredo de todos os tempos. Scilas Oliveira, jovem musico em ascensão, que canta desde os 4 anos de idade sob influência dos seus pais que gostavam muito de cantar e tocar violão foi o escolhido como musico local de São Paulo e com quem a cantora aprendeu um pouco mais sobre a sonoridade do povo brasileiro.

 

 

 

Na Guiné-equatorial, Joss Stone conhece Nelida Karr, umas das vozes mais proeminentes no país, que cantou em língua local uma música considerada pela britânica, possuir uma mensagem muito positiva.

 

 

Deltino Guerreiro é o jovem moçambicano conhecido por ter usado todas as suas armas, fazendo jus ao seu nome, para sair do anonimato e realizar o seu sonho: ser um grande músico. Foi o músico escolhido pela cantora londrina para o intercâmbio musical.

 

 

De passagem por Portugal, considerada a terra do fado, como seria cantar fado em inglês? Joss Stone quis saber e juntou-se a Gisela João, fadista portuguesa com quem improvisou um dueto fadista.

 

 

General João Seria é um dos mais conceituados músico local em São Tomé e Príncipe, uma credibilidade que já vem de longe, fruto de um envolvimento musical incansável que o levou aos quatro cantos do mundo. Joss Stone esteve em São Tomé, e juntou-se para cantar com o general João Seria em língua local, uma das suas músicas mais conhecidas.

 

 

Em Timor-Leste, a cantora esteve poucas horas mas o suficiente para contagiar os fãs e os curiosos, para o concerto quase intimista que deu. Nesta sua passagem também fez um dueto com um artista timorense já consagrado, Etson Caminha, numa fusão que acompanhou com instrumentos tradicionais, e com a participação da timorense Joviana Guterres.

 

 

Joss Stoneesteve em Angola, mas ainda não  no quadro desta iniciativa. Guiné-Bissau e Cabo Verde são também os países que faltam embora já tenha cantado com Sara Tavares em Lisboa. É provável que ainda este ano visite estes países que estão na lista do seu Total World Tour.

Previous post

Brasil vence Olimpíadas de Matemática da CPLP

Next post

Brasil lidera o ranking mundial de futebol da FIFA

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *