EconomiaMoçambique

Corrupção custa 3,7 milhões de euros a Moçambique no primeiro semestre

Moçambique já foi em tempos é um dos países mais corruptos do mundo, embora a situação tenha se alterado ligeiramente, o Centro de Integridade Pública de Moçambique (CIP) considera que as ações de anticorrupção no país não está a produzir efeitos, inclusive o país caiu dois lugares no Índice de Percepção da Corrupção de 2018.

 

(Imagem: Reprodução © DNoticias)


Prova disso, é que somente neste primeiro semestre Moçambique perdeu 250 milhões de meticais (3,7 milhões de euros) no primeiro semestre deste ano em casos de corrupção envolvendo funcionários públicos.

 

O Gabinete Central de Combate à Corrupção no país avança que grande parte desses casos, estão envolvidos presidentes municipais, administradores distritais, presidentes de Conselho de Administração, e toda uma estrutura hierárquica.

 

Criação de empresas fantasma de construção civil, com o objetivo de ganhar concursos públicos nas entidades que dirigem, é uma das estratégias de corrupção mais identificadas, e cujo os autores identificados já têm processos para a sua responsabilização em fase de instrução preparatória.

Previous post

O que falta para o recorde feminino de Maya Gabeira na Nazaré ser reconhecido?

Next post

GeoGebra chega a Moçambique para melhorar qualidade ensino de matemática

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *