AngolaBrasilNotíciasPortugal

Dia da sanduíche: quais as mais famosas em Angola, Brasil, Portugal e Moçambique?

As sanduíches – sandes, xandulas, sandubas ou lanches – são, simplificando muito a arte, pães recheados que podem ser complementados com molhos. Há quem diga não ser nada saudável, por quase sempre levarem carnes e frituras. E há quem seja ferrenho defensor, afirmando que pode haver pães sem glúten, carnes magras e recheios vegetarianos e saudáveis. O fato é que as sanduíches podem sempre ser uma opção para começar a manhã ou para aqueles momentos mais apressados no meio da tarde – cada vez mais típicos em cidades grandes. Já conhecia alguns desses abaixo?

 

Portugal
Francesinha, um orgulho português (Imagem: Reprodução <iStock)

Em Portugal, a sanduíche mais famosa e nacionalmente amada é conhecida como Francesinha. Originada no norte de Portugal, na cidade do Porto, foi inspirada em um prato francês chamado croque monsieur, feito de pães recheados e cobertos com queijo, fiambre e molho branco. Os portugueses gostam de dizer que foi melhorada. A Francesinha é composta de duas fatias de pão recheadas com diferentes carnes (vaca, fiambre, linguiça e salsicha) e uma cobertura de queijo e molho picante à base de cerveja. A maioria dos preparadores dizem que têm sempre um elemento secreto – mas poucos divulgam; o fato é que cada francesinha é única e pode ser acompanhada com ovo ou com batatas fritas. Ou com os dois, o mais comum. Hoje já existem versões para todos os gostos: com peixe, vegetarianas, no forno a lenha, com carne fumada… mas a tradicional ainda é a mais pedida.

 

A Francesinha é uma verdadeira refeição, mas há outras sandes mais leves e muito comuns: a sande de leitão e as bifanas. A sande de leitão é auto-explicativa, mas, as bifanas, não tanto. Bifanas são sandes feitas com carnes de porco cozidas em um molho à base de vinho e consumidas em grande parte das festas portuguesas tradicionais. Acompanhadas com uma bebida fria, ainda melhor. Mas se a pressa for muita, há quem coma um simples panado no pão (bife à milanesa em um pão d’água).

 

Brasil
Um X-Tudo típico (Imagem: Reprodução Tudoindica)

No Brasil, as sanduíches são muito comuns, apesar de não serem valorizadas como prato. A mais famosa e reconhecida como brasileira é chamada de Bauru, com origens no centro do estado de São Paulo, em cidade do mesmo nome. Mas esta só tomou proporções maiores depois que o seu criador mudou-se para São Paulo, capital do estado. Ela é feita com pão, carne de boi, queijo e tomate.

 

No entanto, há outros tipos de lanches (como as sandes são conhecidas no Brasil) mais abrangentes e populares, como, por exemplo, os chamados X-lanches, uma apropriação dos hambúrgueres dos Estados Unidos. Desde o X-burguer (pão, hambúrguer e queijo) até o famoso X-Tudo (com frango, hambúrguer, queijo, fiambre, ovo, alface, tomate, cebola, milho, vinagrete e o que quiser), há X-salada, X-bacon, X-egg, X-frango e uma lista infindável de X no meio de caminho. O X é uma referência ao som de cheese (queijo), já que o lanche tem origens estadunidenses. Mas se não estiver contente, há ainda um chamado buraco quente, típico de São Paulo, e um já comum pão com mortadela, que pode ser com queijo ou sem queijo, a depender do gosto do freguês.

 

Moçambique
Badjias em pão (Imagem: Reprodução Jornal de Domingo)

Conhece Badjias? E Sandes de badjias? Pois em Moçambique esta é uma das iguarias mais conhecidas, principalmente a ser consumidas pela manhã. Badjias são pequenas bolinhas fritas feitas com Feijão Nhemba, temperadas e colocadas dentro de pães de trigo. O calor do local aconselha a comer junto de chás e refrescos.

Com origens indianas, as badjias já movimentam a economia local de cidades como a capital do país, Maputo, onde há senhoras e senhores a venderem a iguaria perto de estações de autocarros e em grandes avenidas.

 

Angola
Em Angola sande chama-se xandula, e a “xandula” do momento é conhecida por Magoga. Feita com pão, frango frito, salada, pimenta e maionese, é comum ser encontrada nas ruas das grandes cidades e principalmente entre os mais jovens, acompanhadas de uma bebida refrescante com ou sem álcool.
Previous post

Baobás: conheça as gigantescas árvores milenares que estão a desaparecer do planeta

Next post

Quer se afastar do monopólio da Google? É possível

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *