Cabo VerdeNotíciasSustentabilidade

Ilha em Cabo Verde bate recorde de ninhos de tartarugas

Em Cabo Verde, a ilha de Santa Luzia – uma reserva natural desabitada ao norte do país – registrou mais de 5500 novos ninhos de tartarugas marinhas em 2018. A última vez que houve um número tão alto foi em 2012, com 2000 ninhos. O número é importante para garantir o repovoamento de tartarugas na região, que estão em risco de extinção.

 

Veja Também

Qual é o tamanho da sua contribuição para o mundo de plástico?

Nascem em Moçambique as raríssimas e únicas Tartarugas-verdes albinas

 

Santa Luzia, Ilhéu Branco e Ilhéu Raso são três ilhas que, em conjunto, “representam uma amostra singular de um ecossistema frágil, repleto de endemismos e espécies ameaçadas, que necessitam de instrumentos de protecção que sejam exequíveis e eficazes”, afirma o setor de Áreas Protegidas de Cabo Verde, ligado ao Ministério do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território.

 

A informação sobre o aumento de ninhos foi complementada pela bióloga Patrícia Rocha em entrevista à rádio Morabeza. Ela destacou que isto não pode significar que seja possível reabrir uma época de apanha de tartarugas. Na verdade, o ano anterior foi especial,  pois comportou características exclusivas como maior disponibilidade de alimentos, o que garantiu energia às tartarugas e a possibilidade de nadar de volta até as ilhas para desovar. Além dos ninhos, foram também registrados 11000 rastros, que simbolizam quando as tartarugas sobem para a areia mas não necessariamente colocam ovos. O número também é considerado alto.

 

Confira a íntegra da entrevista:

Previous post

"Ponto do marido": a técnica médica que altera a vagina sem consentimento da mulher

Next post

Térmicas garantem estabilidade energética em Luanda

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *