CulturaUncategorized

Portugal e Brasil: Mariza e Milton

Musicalidade e integração em encontro histórico da cultura lusófona – Mariza e Milton Nascimento fizeram o show de abertura do ano Brasil-Portugal no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Com um show da portuguesa Mariza e do brasileiro Milton Nascimento num encontro inédito, em uma mistura de ritmos regionais de cada país, no dia 12 de setembro passado prosseguiram as comemorações do ano de Portugal no Brasil e do Brasil em Portugal, tendo como cenário o lindíssimo Theatro Municipal, no centro da cidade do Rio de Janeiro, com lotação esgotada.

A abertura oficial tinha ocorrido no feriado de 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil, em Brasília. Esse período será de difusão da cultura dos dois países e vai até junho de 2013 apresentando simultaneamente shows, peças de teatro, dança, oficinas culturais, festival de cinema, concertos, encontros literários e exposições em diversas cidades do Brasil e de Portugal, dentre as quais o Rio de Janeiro. O Ano Brasil Portugal é uma experiência inédita de intercâmbio entre os dois países. Apesar do longo contato entre as sociedades brasileira e portuguesa, cada povo preserva de alguma forma suas tradições e sofre influências de outras sociedades em seu processo civilizatório à sua maneira. Daí, a grande importância de se estreitar os seculares laços entre as duas nações, servindo como oportunidade para se pensar em um fortalecimento da cultura lusófona.

Dona de uma voz vibrante e com excelente presença de palco, Mariza é uma grande estrela da música portuguesa, um dos maiores nomes do cenário musical lusófono. A fadista contemporânea, que já morou no Brasil, mostrou que conhece bem a música brasileira ao fazer uma homenagem a Clara Nunes e a Elis Regina. Seu repertório contou com clássicos do fado, como “Ó gente da minha terra” e “Barco Negro”, entre outras, que reproduziram bem o sentimento de tristeza e melancolia presente no fado, mas também de alegria, amor e paixão. Fez o público rir e cantar na canção “Rosa Branca“, bem como “Fascinação”.

Já Milton Nascimento, que celebra 70 anos neste ano de 2012, misturou samba, bossa nova e jongo em canções como “Faca amolada”, “Travessia”, “Canção da América“, “Nos bailes da vida” e “Ponta de areia“, entre outras. Em uma de suas falas com a plateia, Milton lembrou de artistas portugueses que marcaram sua história, como a fadista Amália Rodrigues.

Além das performances individuais, os dois artistas apresentaram em duo canções como “Maria, Maria” e “Caçador de mim”. Sem dúvida, foi um show que levou às pessoas a se emocionarem em mais um evento que marca a história dos dois países e que pode ser um marco para a afirmação da cultura lusófona.

Previous post

A arte de comer em Angola

Next post

Estou Lá: um anti-ciclone de música

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *