Grandes IdeiasPortugalSociedade

Projeto “Aqui há gato” transforma máquinas de lavar roupa em abrigos para animais de rua

Quase toda a gente sabe que lugares apertados e sinuosos são sinónimos de bons spots para gatos. Aliando esse facto à percentagem de animais que não têm casa, a Câmara Municipal de Monchique decidiu, em parceria com a Associação Animais de Rua, inaugurar o projeto “Aqui há gato”. Esta iniciativa visa transformar eletrodomésticos parados em abrigos cómodos para dezenas de gatos de rua, espalhados pela vila de Monchique, no Algarve.

 

Este projeto não pretende servir de teto apenas para os dias e noites mais frios. Contrariamente, este quer fornecer uma alternativa segura e cuidada para os animais que vivem na rua, sem famílias de acolhimento. Além de uma estrutura de casa – a máquina de lavar ou secar roupa -, estes abrigos estão munidos com mantas, tornando-os mais confortáveis para os felinos que os habitarem.

 

Esta iniciativa pioneira da autarquia de Monchique foi idealizada por Ana Silva, médica veterinária municipal. Depois de verificar que duas gatas procuravam abrigo no interior de uma máquina de lavar roupa avariada, que tinha sido colocada temporariamente nas traseiras da sua clínica veterinária, a médica percebeu que seria uma boa ideia estendê-la até a outras artérias do município algarvio.

 

A esta vertente do bem estar-animal, associou-se outra: a estética. Para garantir que a comunidade de Monchique aderisse a esta causa, as máquinas de secar e lavar roupa foram pintadas pelo grafiter Helder Bambi, da Style Spectrum. Deste modo, os eletrodomésticos, espalhados pelas ruas da vila, passaram a ser, além de casas para felinos, verdadeiras obras de decoração urbana.

 

Monchique – Imagem: Sul Informação

O investimento da autarquia do sul de Portugal, em iniciativas de bem-estar animal, tem sido recorrente. Através do Gabinete Veterinário do município, foi elaborado um registo e um controlo de colónias de gatos de rua, com o intuito de reduzir a percentagem felina silvestre. Recorrendo ao método CED (Capturar-Esterilizar-Devolver), vários gatos foram capturados e esterilizados, para evitar que as populações vadias crescessem. Depois deste procedimento, estes foram devolvidos à rua, mas crescia a necessidade de proporcionar melhores condições e estratégias logísticas, em prol destes bichinhos de quatro patas. Foi graças a esse contexto que o projeto “Aqui há gato” foi evoluindo.

 

Ao todo, foram transformadas cinco máquinas de lavar roupa, com o auxílio de jovens alunos do concelho, já que a iniciativa também tem uma função pedagógica. Depois, estas foram colocadas em locais estratégicos e seguros. Para o futuro, todas as doações que envolvam este tipo de eletrodomésticos são bem-vindas.

 

Neste momento, o projeto depende da colaboração da população local. Segundo a autarquia monchiquense, é necessário manter os locais limpos e alimentar os gatos que recorram até a estas “casas” com comida apropriada. Melhorar a qualidade de vida destes animais é o novo lema que se ergue. Afinal de contas, todos os lares precisam de amor e cuidado; principalmente os improvisados.

 

VEJA TAMBÉM

Previous post

Metade de Moçambique pode sair da África

Next post

Cecília Meireles, Malala e Aldous Huxley: os seus livros já fazem parte do ensino médio brasileiro

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *