Grandes IdeiasMundo

“Quem é ela?”: o novo jogo de tabuleiro que celebra as mulheres que marcaram a História

Criado pela designer polaca Zuzia Kozerska-Girard, o “Who’s She?” (“Quem é ela?”; tradução livre) é uma adaptação do jogo “Guess Who?” (“Adivinha quem?”; tradução livre), o clássico jogo de tabuleiro que fez sucesso na década de 80, um pouco por todo o mundo. Nesta nova versão, submetida na plataforma Kickstarter – dedicada ao financiamento coletivo (crowdfunding) -, o jogo tem um elenco exclusivamente feminino, composto por sonantes nomes de mulheres que atuaram nas mais diversas áreas.

 

Frida Khalo, famosa pintora mexicana e ícone cultural; Marie Curie, reconhecida cientista polaca que ganhou o Prémio Nobel duas vezes; Harriet Tubman, humanitária e espia dos Estados Unidos da América durante a Guerra Civil; e a russa Valentina Tereshkova, a primeira mulher a ir ao espaço, são apenas quatro exemplos de mulheres marcantes que integram este jogo. No total, é composto por 28 grandes figuras femininas, que foram mais além nas suas áreas e que deixaram um notável legado através das suas escolhas, expressões artísticas, pensamentos e ações. A acompanhar o tabuleiro, há também 28 pequenos cartões biográficos que contêm algumas curiosidades acerca de cada uma das personalidades, desde citações até pormenores insólitos das suas vidas.

 

“Quem é ela?” é um jogo de tabuleiro composto por 28 figuras femininas que o jogador deve adivinhar através de perguntas relacionadas com os seus grandes feitos. Além de um retrato a aguarela no próprio jogo, é também atribuído um cartão biográfico a cada uma delas, com informações relevantes e curiosidades inéditas (Imagem: Reprodução Kickstarter)

Através desta criação, Zuzia Kozerska-Girard quis eternizar os feitos destas mulheres e, também, passar, através delas, uma mensagem de encorajamento às meninas mais novas. Para isso, contou com a ajuda de outra mulher, Daria Golab, a artista polaca responsável pelas pinturas a aguarela que dão cor a todas as figuras. Mas, atenção, os mais másculos que não se assustem: embora tenha sido inventado por uma mulher, pintado por outra e seja composto, apenas, por mulheres, o jogo não exclui os homens! Bem pelo contrário, toda a gente é bem-vinda e qualquer pessoa pode jogar.

 

VEJA TAMBÉM

Todos os retratos foram pintados pela artista polaca Daria Golab (Imagem: Reprodução Kickstarter)

No jogo original, as sugestões de perguntas a fazer para que a adivinha se concretizasse eram direcionadas para as caraterísticas físicas, como “Usa chapéu?”, “Usa óculos?” ou “Tem um nariz grande?“. No “Quem é ela?”, a autora quis transformar o conceito e, em vez das questões mais clássicas, as propostas mudam para perguntas que nada têm a ver com o aspeto físico: “Era espia?”, “Ganhou um Prémio Nobel?” ou “Fez uma grande descoberta?”. Assim, os grandes feitos e ações destas mulheres são verdadeiramente enaltecidos e tornam-se no foco do jogo, sem distrações. Muito melhor, não acham?

 

Embora o objetivo financeiro da submissão rondasse os 17 mil dólares americanos (quase 15 mil euros), atualmente a proposta conta já com mais de 3.000 apoiantes e cerca de 302 mil dólares acumulados (mais de 260 mil euros). A designer polaca só pode estar feliz, visto que além de ainda faltarem nove dias para terminar o prazo de financiamento da primeira parte da proposta, os 100% já estão mais do que ultrapassados – e o melhor é que os 1000% também!

 

Exemplos de alguns dos cartões biográficos do jogo “Quem é ela?” (Imagem: Reprodução Kickstarter)

Para melhorar ainda mais o cenário, todo o material usado é feito para garantir a durabilidade do produto. Os retratos feitos por Daria Golab são impressos diretamente em madeira de bétula e protegidos com óleo de linhaça, que a preserva. Pode encomendar o jogo, que estará disponível para entrega a partir de fevereiro de 2019, através da Kickstarter, por 65 euros. As versões disponíveis são em inglês, francês, alemão, polaco, espanhol ou italiano.

Previous post

A origem desconhecida do tradicional "cozido à portuguesa"

Next post

Investigadores portugueses acreditam que a folha de mirtilo pode tratar a esclerose múltipla

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *