AngolaBrasilCabo VerdeGuiné-BissauMoçambiquePolíticaPortugalSão Tomé e PríncipeSociedadeTimor-Leste

Ser português poderá ser mais fácil para cidadãos dos PALOP e do Brasil

Leya

 

Esta é uma proposta que está presente na iniciativa de regulamentação da lei da nacionalidade portuguesa, prevendo que seja mais fácil aos cidadãos de países de língua oficial portuguesa tornarem-se portugueses. Este é um assunto que está agora em debate com os respectivos ministérios e conselhos.

 

Assim, os cidadãos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Timor-Leste, Moçambique, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe terão, assim,  mais vantagens no processo não só porque dispensam a prova de conhecimento da língua portuguesa, que é um dos requisitos para a naturalização, como porque um dos factores que provam a ligação à comunidade nacional é justamente o facto de terem a nacionalidade de um país de língua oficial portuguesa.

 

Outrossim, para quem vive fora de Portugal, e não pertença a um dos países de língua oficial portuguesa, essa ligação pode ser demonstrada com documentos que provem a deslocação regular a Portugal.

Previous post

O desconhecido e mágico Carnaval de Trás-os-Montes | The unknown and magical Carnival of Trás-os-Montes

Next post

Inscrições abertas para o maior prémio lusófono da criatividade

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *