PolíticaPortugalSociedade

A reposição dos feriados em Portugal traz mais três possíveis pontes

Leya

 

Já marcou as férias na sua empresa? Se ainda não o fez, não o faça sem ler este artigo. Se já entregou o seu mapa de férias, vá ter com o seu chefe e tente convencê-lo a alterar o mesmo.

 

Porquê? O motivo é simples, é que a reposição dos quatro feriados que estavam suspensos desde 2013 altera e muito o possível quadro das férias, pois vários deles surgem colados aos fins-de-semana e possibilitam várias pontes.

 

Senão vejamos, o Corpo de Deus, sendo um feriado móvel (tem lugar 60 dias depois da Páscoa) calha a dia 26 de maio, uma quinta-feira. Já o Dia de Todos os Santos é fixo e celebra-se a 1 de novembro, uma terça-feira, possibilitando ambos as chamadas ‘pontes’, ou seja, fins-de-semanas de quatro dias, possíveis com a marcação de apenas um dia de férias.

 

O Dia da República, 5 de outubro, é uma quarta-feira e não permite grande veleidades, mas o Dia da Restauração da Independência, a 1 de dezembro, compensa duplamente, porque calha a uma quinta-feira, e acontece apenas uma semana antes do dia 8 de dezembro, Dia da Imaculada Conceição, também uma quinta-feira, ou seja, duas possíveis pontes em duas semanas consecutivas.

 

Ao todo, são 16 dias de descanso com apenas 4 dias de férias tirados, parece um bom negócio, certo?

 

Veja aqui a lista completa com todos os feriados portugueses e organize o seu mapa de férias de forma a conseguir rentabilizar ao máximo os seus dias de descanso.

(Imagem: Reprodução Jornal de Negócios)
(Imagem: Reprodução Jornal de Negócios)

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.