BrasilPaíses

Entenda por que o brasileiro Gabriel Medina é o melhor surfista do mundo

(Imagem: Divulgação ASP)

O Brasil conheceu na sexta-feira o seu primeiro campeão mundial da elite do surfe, o WCT. Gabriel Medina, de apenas 20 anos, eternizou-se na história do esporte brasileiro, na cultuada praia de Pipeline, no Havaí.

Para assegurar a conquista do caneco mesmo sem estar na água, Medina contou com a ajuda preciosa do argentino naturalizado brasileiro Alejo Muniz, que derrotou Mick Fanning por 6,53 a 2,44 na terceira bateria da quinta fase e foi às quartas de final, acabando com as chances de o australiano dono de três títulos mundiais ultrapassar os 60.000 pontos já garantidos do líder, Medina, na classificação do Circuito Mundial de Surfe.

medinanaagua_Kirstin Scholtz ASP
(Imagem: Kirstin Scholtz, Divulgação ASP)

Terminar à frente de Fanning ou chegar na final era tudo que Medina precisava para conquistar o histórico caneco na meca do surfe. O garoto deixou para trás, além de Fanning, o prodígio havaiano John John Florence e o veterno Kelly Slater. Com o título, Medina iguala o feito de Slater, que ganhou o primeiro dos seus 11 canecos também aos 20 anos.

Medinanaagua2_Laurent Masurel ASP
(Imagem: Laurent Masurel, Divulgação ASP)

Após abandonar a sua bateria das quartas de final para comemorar o título na areia, Medina passou para a semifinal, na qual superou o australiano Josh Kerr, e teve fôlego para disputar uma final de altíssimo nível, em que ele acabou sendo batido nos últimos segundos. O novo campeão mundo ainda tirou uma nota 10 – o único da etapa -, em tubo perfeito de backside, na final contra o australiano Julian Wilson.

Veja um apanhado dos melhores momentos do campeão mundial na competição:

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.