Sustentabilidade

Conheça as bolhas de água que podem substituir as garrafas de plástico

2 min

Uma forma de bolsa ou membrana criada à base de algas marinhas — ainda em 2014 — ganhou grande visibilidade quando testada em grandes quantidades na Maratona de Londres em 2019 e tem potencial para substituir as clássicas garrafas plásticas usadas nesse tipo de evento.

 

Biodegradáveis, bolsas são feitas de algas. — Imagem: Ooho

No caso da maratona, a bolsa continha água, mas pode ser preenchida por qualquer líquido sem que se altere o sabor da bebida, funcionando como um armazenador tanto de água como de isotónicos e mesmo alguns sumos.

 

O resultado da utilização dos Ooho (invenção da marca Skipping Rocks Lab) é que, segundo a organização do evento, houve cerca de 300 mil garrafas a menos no chão do que na edição anterior. Como o material é biodegradável — as algas dissolvem-se em um mês e meio caso estejam no ambiente — as possibilidades de uso desta membrana apresenta uma perspectiva muito mais sustentável a longo prazo.

 

Uma das muitas possibilidades de uso salientadas pela marca, por exemplo, é a substituição dos desconfortáveis sachês de ketchup, mostarda ou maionese, que hoje, além de pouco práticos, ainda são feitos de materiais altamente resistentes à degradação. Em Portugal, as curiosas bolinhas de água já começaram a ser usadas em eventos internos de empresas, como a corrida Volkswagen, em abril. Em outros eventos de grande porte, como os organizados pela HMS Sport em Portugal, os organizadores dizem que ainda não há prazos para implementação, devido aos produtos, até o momento, serem produzidos apenas na Inglaterra.

Bolsas Ooho podem conter água, isotónicos e mesmo sumos. — Imagem: Ooho

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.