EconomiaPortugal

CPLP quer ser potência econômica mundial em três décadas

Leya

 

Para o presidente da União de Exportadores (UE) da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Mário Costa, a instituição deverá nas próximas décadas se tornar uma potência econômica mundial, superando os Estados Unidos.

 

– É aquilo em que acreditamos e aquilo para onde corremos. Estamos fazendo um trabalho estruturado, temos esse objetivo muito firme e queremos que a CPLP seja, em três décadas, uma potência econômica em nível mundial – afirmou.

 

Mário Costa falou na inauguração da delegação das Beiras e Alto Alentejo da UE-CPLP, que ficará instalada no Parkurbis – Parque de Ciência e Tecnologia da cidade de Covilhã.

 

Ele destacou a dimensão do grupo e o fato de ele representar um potencial de negócios e comércio que ultrapassa os 86 países. Mário Costa acrescentou que a CPLP “tem tudo o que é necessário” para se afirmar como potência econômica em curto prazo.

 

– Tem a posição geoestratégica nos quatro cantos do mundo, tem um número populacional que representa 30% da população mundial, recursos naturais, recursos humanos, empresários com know-how e tecnologia e outros com mercados virgens, por isso, temos tudo que é necessário para sermos líderes em nível planetário e em curto espaço de tempo – reiterou.

 

Costa lembrou que o trabalho de ligação entre empresas tem de ser bem estruturado, já que se trata de culturas muito diferentes, exatamente com o objetivo de estabelecer essas pontes.

 

Mário Costa também destacou a importância decisiva que o mercado da CPLP pode ter no crescimento nacional:

 

– Se Portugal para a Europa está na cauda, para a CPLP está na frente do pelotão do know-how e da tecnologia.

 

O próximo Fórum UE-CPLP será realizado nos dias 16 e 17 de dezembro, em Santa Maria da Feira.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.