BrasilCulturaPaíses

Criadores de Mônica e Mafalda se encontram na Argentina

(Imagem: Embaixada Brasileira na Argentina)

Mauricio de Sousa, pai da Mônica, e Joaquín Lavado, o Quino, criador da Mafalda, se encontraram numa cerimônia no Centro Cultural Brasil-Argentina nesta terça-feira (21  de abril).

No evento, organizado pela Embaixada do Brasil em Buenos Aires, os desenhistas descerraram uma ilustração feita por Mauricio em homenagem aos 50 anos da personagem Mafalda, completados no ano passado. No desenho, Mônica, que fez 50 anos em 2013, entrega seu coelhinho azul, o Sansão, à personagem argentina. O quadro agora faz parte do acervo do centro cultural.

Mas o que as duas cinquentonas têm em comum? Para Quino, as duas têm suas preocupações sociais, por exemplo.

– Elas têm em comum a tentativa de chegar a um público, de tentar chamar a atenção sobre um problema que todos temos de resolver. Por exemplo, a destruição da Floresta Amazônica – , indicou, em entrevista à Radio France Internacional.

Para Mauricio de Sousa, no fundo, as duas tentam falar com os adultos, mas de forma diferente.

– A Mafalda de uma maneira mais mordaz, um pouco mais crítica. A Mônica um pouco mais ingênua, mais suavemente. Eu penso que nas duas histórias, nas duas criações, há uma vontade de falar com os adultos, mas os adultos estão infelizmente cada vez mais longe do bom-senso -, lamenta o brasileiro.

mauricio e quino
(Imagem: Embaixada Brasileira na Argentina)

 

A Mônica nasceu em março de 63. Mafalda, em setembro de 64. A Mônica continua com novas histórias, já a amiga argentina deixou de ser desenhada em 73. Quino acha que a Mafalda não precisa reaparecer porque os problemas no mundo continuam os mesmos e o que ela teria a dizer já foi dito.

– Eu mesmo, olhando as coisas que fiz há tantos anos, percebo que os problemas que me preocupam continuam sendo os mesmos e que eu continuaria dizendo as mesmas coisas que já disse – , afirma o desenhista argentino.

Mauricio de Sousa concorda e acha que foi a falta de vontade política que congelou o mundo de Mafalda:

– É um caso que infelizmente o discurso permanece atual. Nós ainda não estamos conseguindo colocar as nossas histórias na mesa dos políticos. Os adultos que mandam no mundo não estão entendendo da necessidade da Educação – observa.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.