EconomiaPortugal

Dívida portuguesa pode ter sido manipulada por economista da London School of Economics

Falamos dos mercados, os papões dos novos dias, como se eles não tivessem uma cara, mas a verdade é que têm. Várias. Não há entidades sem pessoas a geri-las, e onde há humanos a gerir entidades, mais tarde ou mais cedo teremos os problemas de sempre associados às mesmas. Os mercados, as agências de rating e as crises das dívidas soberanas não são disso exceção.

 

Quem também assim o concluiu foi o Ministério Público português que acusa o professor e economista Peter Boone do crime de manipulação de mercado. Tudo porque Boone, cuja opinião é levada em conta no mundo da alta economia e finança, escreveu em 2010 um artigo no qual alertava para a inevitabilidade de Portugal pedir um resgate financeiro. Até aqui nada de extraordinário, não fosse Boone estar ligado a um fundo de investimento que lucraria (e lucrou) imenso com o disparar do risco associado à compra de dívida pública nacional.

 

O artigo data de 15 de abril de 2010 e foi publicado no blogue Economix, pertença do New York Times, que à data se dedicou a investigar e a lançar mais umas notícias sobre o tema. A repercussão foi tão grande que Teixeira dos Santos, à data o Ministro das Finanças de Portugal, se sentiu na obrigação de reagir ao mesmo, apelidando-o de “disparate sem fundamentação”.

 

A investigação do Ministério Público teve a colaboração da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.