PaísesPortugalSociedade

Dois últimos linces ibéricos são libertados em Portugal

(Imagem: Reprodução O Único Planeta que Temos)

 

Chegou ao último dia a primeira fase de reintrodução dos linces ibéricos em Portugal, com a soltura dos dois últimos linces macho “Luso” e “Lítio”, pertencentes a um grupo inicial de dez. Vão assim juntar-se aos restantes sete companheiros (um dos linces fêmea “Kayakweru” foi encontrado morto por envenenamento), no Parque Natural do Vale do Guadiana, no distrito de Beja .

A libertação destes animais está prevista para as 15h30, estando presentes o ministro do Ambiente, Jorge Moreira da Silva e o secretário de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Miguel de Castro Neto. Após a libertação dos linces, será apresentado o novo Plano de Ação para a Conservação do Lince Ibérico em Portugal (PACLIP).

Esta reintrodução dos linces ibéricos é um método para repor a espécie que praticamente tinha desaparecido no território português na década de 90, tornando-se uma espécie “criticamente em perigo”. Símbolo da conservação dos ecossistemas mediterrânicos e espécie única endémica na Península Ibérica, o lince é considerado o felino mais ameaçado do mundo pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.