MundoPaísesPolíticaPortugalSociedade

Portugal poderá acolher cerca de 2 mil refugiados

(Imagem: Reprodução sicnoticias)

A Comissão Europeia propõe que Portugal receba 1.701 refugiados (podendo chegar aos 2.000) vindos da Síria e da Eritreia.

Depois dos líderes europeus terem sido criticados pela passividade e indiferença face aos naufrágios, a Comissão Europeia, nos próximos dois anos, quer distribuir pelos vários Estados-membros cerca de 40 mil refugiados e propõe atribuir seis mil euros por cada pedido de auxílio, num total de 240 milhões de euros para todo o processo. Portugal poderá vir a receber 10,2 milhões de euros.

O número de refugiados acolhidos por Portugal é ligeiramente superior ao que a Comissão Europeia previa. As causas deste aumento estão relacionadas com o facto da Grécia e a Itália não entrarem nas contas para a redistribuição, uma vez que estes países têm sido a entrada principal dos refugiados para a Europa e, além disso, podem vir a ser reinstaladas 20 mil pessoas que estão fora da União Europeia e, se isso acontecer, mais 704 pessoas serão recebidas em Portugal.

Segundo a Organização Mundial para as Migrações, até meados de abril deste ano, morreram em naufrágios mais de 1.750 migrantes, 30 vezes mais que no mesmo período de 2014. No ano passado, segundo os números do Eurostat, de 440 pedidos de asilo o país deu resposta apenas a 40.

No ano passado os Estados-membros que mais proteção concederam foram a Alemanha, com mais de 40 mil pedidos de asilo, a Suécia, com mais de 30 mil, seguidos de França e Itália, acima dos 20 mil.

A proposta da Comissão Europeia será apresentada e discutida na próxima cimeira dos chefes de Estado e de Governo, no final de junho, em Bruxelas.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.