EducaçãoMundo

Usar, comprar e vender sacos de plástico passa a ser proibido no Quénia

O Quénia implementou uma lei contra sacos plásticos, proibindo a sua utilização, fabrico e importação. Em caso de desrespeito da norma, pode-se aplicar a pena de prisão até quatro anos ou coimas na ordem dos 40 mil dólares.

 

Países como Guiné-Bissau, Camarões, Mali, Tanzânia, Uganda, Etiópia e Malawi figuram entre aqueles que adoptaram ou anunciaram uma interdição idêntica. De acordo com a agência noticiosa Reuters, a nova lei do Quénia permite que a polícia persiga alguém que tenha um saco de plástico na mão.

 

Aproximadamente 100 milhões de sacos plásticos são distribuídos apenas pelos supermercados no Quénia, segundo a Organização das Nações Unidas. O governo queniano diz que os sacos prejudicam o ambiente, dado que não se decompõem, bloqueando os esgotos.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.