EducaçãoPortugal

Dupla portuguesa é finalista do Prémio Europeu do Inventor

Leya

 

Elvira Fortunato e Rodrigo Martins são dois cientistas portugueses da Universidade Nova de Lisboa, finalistas do Prémio Europeu do Inventor 2016, na categoria de Investigação.

 

Chegaram a este patamar pelo seu trabalho na criação de microchips de papel, que no futuro poderão substituir o silício por materiais orgânicos mais baratos, recicláveis e amigos do ambiente.

 

Um microprocessador deste género, feito em papel, abre inúmeras possibilidades, como seja a da utilização de inteligência artificial em produtos do dia-a-dia.

 

“Os microchips feitos de papel têm o potencial de aplicar a tecnologia eletrónica ‘inteligente’ a áreas completamente novas do dia-a-dia”, disse Benoît Battistelli, o Presidente do Instituto Europeu de Patentes, ao anunciar os finalistas do Prémio Europeu do Inventor 2016.

Previous post

Cabo Verde é o segundo melhor país de África para se viver

Next post

"Municipalismo e Poderes Locais": Um encontro histórico com as tradições

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *