Cabo VerdeCulturaMoçambique

A nova voz cabo-verdiana nos palcos de Maputo

A jovem cantora cabo-verdiana Elida Almeida vai cantar no próximo dia 4 de dezembro no Centro Cultural Franco-Moçambicano. Eleita Descoberta Africana 2015 pela Rádio France Internacional (RFI), Élida Almeida canta pela primeira vez no país.

 

Conhecida pelos moçambicanos através da música “Nta Konsigui” da Telenovela “A Única Mulher”, a cantora Elida Almeida foi descoberta por José da Silva, produtor de grandes talentos africanos como Cesária Évora,  Lura,  Bonga, Tcheka, Boubacar Traore e outros.

 

Com apenas 22 anos de idade, Elida, nativa da Ilha de Santiago, quebrou a maldição de uma infância difícil num álbum luminoso batido pelos ritmos da morna, batuke, funaná e a profundidade das melodias folk e blues. Intitulado “Ora doci, ora margos” o seu primeiro álbum responde às inspirações e aos sonhos de uma juventude cabo-verdiana que deseja sair do seu isolamento e apropriar-se o mundo.

 

Elida Almeida: a cabo-verdiana que tem a alma na voz

 

O júri do Prémio RFI Descobertas lançado em 1981 foi presidido este ano pela cantora maliana Oumou Sangaré para escolher entre os 14 artistas africanos finalistas. De acordo com a presidente do júri a escolha foi difícil, mas a opção teria sido feita devido ao profissionalismo de Elida e pelo “domínio do palco” que ela tem.

 

Ela transmite muita energia, é algo de mesmo muito forte – confirma Blick Bassi, também membro do júri, algo de muito importante para levar a cabo uma carreira de longo prazo.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.