BrasilDestaqueSociedade

Amazônia teve cidades com até 8 milhões de índios antes de Cabral

A Amazônia foi o lar de milhões de pessoas que ocuparam enormes faixas de terra antes da chegada dos europeus, os quais causaram o colapso de suas sociedades, segundo um estudo liderado pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

 

Os pesquisadores calculam que a Amazônia pré-cabralina tenha abrigado pelo menos 8 milhões de habitantes

As descobertas recentes sobre o passado da maior floresta tropical do mundo foram publicadas na revista científica Proceedings B (clique AQUI para ler o artigo original).

 

A equipe de pesquisadores brasileiros e norte-americanos, liderados por charles Clement, do Inpa, reuniu dados que apontam que, em vez de intocada, a Amazônia foi berço de grandes civilizações antes de 1500. De acordo com os pesquisadores, nesta época a Amazônia teria abrigado pelo menos 8 milhões de habitantes.

(Imagem: Reprodução The Traveller Blog)
(Imagem: Reprodução The Traveller Blog)

As afirmações sobre a existência de grandes populações na região contradiz o imaginário da “Amazônia intocada”. As conclusões dos cientistas são parcialmente baseadas em um dos poucos sinais remanescentes das civiizações – o solo escuro e fértil produzido por terras agrícolas e resíduos. Algumas dessas regiões são acessíveis apenas por causa do desmatamento.

(Imagem: Reprodução Proceedings B)
(Imagem: Reprodução Proceedings B)

Os povos nativos da Amazônia teriam, segundo o documento, domesticado mais de 80 espécies de plantas, estendendo sua ação até mesmo a partes não habitadas da floresta, manejando a distribuição natural das plantas, de forma a favorecer o crescimento das espécies mais úteis, como a castanheira, por exemplo.

 

Já a cerâmica requintada da Ilha de Marajó, na foz do Rio Amazonas, sugere uma cultura com ampla mão de obra e artistas semiespecializados.

"Funerary vessel Collection H Law 172 n1" por Marie-Lan Nguyen (2011). Licenciado sob CC BY 2.5, via Wikimedia Commons - https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Funerary_vessel_Collection_H_Law_172_n1.jpg#/media/File:Funerary_vessel_Collection_H_Law_172_n1.jpg
Urna funerária da Ilha do Marajó (Imagem: Marie-Lan Nguyen, via Wikimedia Commons)

A pesquisa considerou relatos dos primeiros europeus que visitaram a América do Sul, que foram desmentidos nos séculos seguintes por serem considerados apenas peças de propaganda.

 

É o caso do relato do padre espanhol Gaspal de Carvajal, que escreveu: “Há uma cidade que se estica por 24 quilômetros sem qualquer espaço entre uma casa e outra“.

 

Conheça o indígena brasileiro que escreveu um dos melhores livros do ano

1 Comentário

  1. 5 Dezembro, 2015 às 13:41 — Responder

    olá
    só para chamar a atenção sobre o título erróneo desta página:
    a Amazónia terá tido 8 milhões de habitantes, o que não permite de forma nenhuma concluir que haveria “cidades com 8 milhões de índios”, como se dá a entender.

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.