AngolaSociedade

Ativistas angolanos podem ir para casa já esta sexta-feira

O Ministério Público angolano (MP) pediu o fim da prisão preventiva dos ativistas angolanos que se encontram detidos e a substituição da medida por prisão domiciliária.

 

O pedido do MP deve-se à entrada em vigora da nova Lei de Medidas Cautelares já no próximo dia 18 de dezembro, precisamente na sexta-feira.

 

Apesar de o requerimento do MP vir ao encontro das pretensões dos ativistas, David Mendes, um dos advogados de defesa dos arguidos, desconfia das verdadeiras intenções por trás da apresentação de tal requerimento e, sobretudo, com a extemporaneidade do mesmo, já que foi apresentado antes da entrada em vigor da Lei que o mesmo invoca.

 

Leya

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.