BrasilCulturaSociedade

Esta tatuadora brasileira está transformando a vida de mulheres marcadas pela violência

“A Pele da Flor” é o nome do projeto criado pela tatuadora brasileira Flávia Carvalho que está transformando a vida de vítimas da violência doméstica e do câncer (cancro) de mama.

 

A ideia é simples: um serviço de tatuagens gratuitas para mulheres, especialmente as que sofreram violência doméstica, que ficaram com cicatrizes oriundas das agressões (a maioria configuradas como tentativa de homicídio).

(Imagem: Reprodução Facebook)
(Imagem: Reprodução Facebook)

– Para a maioria das mulheres, ter uma cicatriz, de qualquer origem, pode abalar muito sua autoestima e a relação com o próprio corpo. Quando essa cicatriz ocorre por violência, o estigma fica ainda maior e conviver com as marcas do abuso pode ser desesperador. A tatuagem, dessa forma, pode ser uma importante ferramenta de empoderamento e superação – explica a tatuadora na página criada para divulgar o projeto.

(Imagem: Reprodução Facebook)
(Imagem: Reprodução Facebook)

A iniciativa nasceu quando Flávia, que possui um estúdio de tatuagem em Curitiba, no Paraná, ouviu o relato de uma cliente sobre a origem de uma cicatriz no abdômen que ela queria cobrir.

(Imagem: Reprodução Facebook)
(Imagem: Reprodução Facebook)

Desde então, Flávia tem ajudado sobreviventes de câncer de mama e vítimas de violência doméstica de forma voluntária, com a cobertura de tatuagem. O trabalho dela é cobrir cicatrizes deixadas por cirurgias, facas e balas. Seu objetivo é transformar essas lembranças desagradáveis em uma ferramenta de empoderamento.

 

Leya

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.