BrasilPaísesPortugalSociedade

Caminho descoberto no Rio de Janeiro revela detalhes de triângulo amoroso envolvendo dom Pedro I

(Imagem: Reprodução O Globo)

Arqueólogos que trabalham em obras da Villa Aymoré, no Rio de Janeiro, encontraram um caminho de pedra pé de moleque, construído no século XVII, que ligava a casa da Maria Benedita de Canto e Melo, a Duquesa de Sorocaba, à Igreja de Nossa Senhora do Aterro da Glória.

O caminho, contudo, reserva uma história um tanto curiosa:

– Era um caminho privativo que a baronesa usava para ir da sua casa à igreja. E também, reza a lenda, que dom Pedro I fazia o caminho vindo da igreja para a casa da baronesa -, explica a arqueóloga Jackeline de Macedo em entrevista ao jornal O Globo.

Segundo relatos, dom Pedro I era frequentador assíduo da igreja da Glória e usava o atalho para visitar a sua amante. A casa da baronesa, contudo, já não existe: foi demolida na década de 70.

A Baronesa de Sorocaba era irmã mais velha da Marquesa de Santos, “amante oficial” do Imperador, com quem tinha um relacionamento público. Segundo relatos, as duas tiveram filhos com ele no mesmo ano.

Entre os achados estão cerca de 30 mil objetos datados do século XVIII ao século XX. Clique aqui para ver mais imagens das descobertas em vídeo publicado pelo site do jornal O Globo.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.