Cultura

Campanha #helpAZAGAIA : estamos juntos!

O músico moçambicano Azagaia foi recentemente diagnosticado com um tumor cerebral, sendo-lhe recomendada a realização de uma cirurgia para remoção do tumor com a maior rapidez possível.

Após uma série de ataques epilépticos de que foi vítima, o cantor buscou opiniões de quatro médicos diferentes (em Moçambique e África do Sul), que recomendaram a cirurgia para remover o tumor. Segundo os médicos, este tumor afeta a memória e pode tirar a vida do músico em menos de dois anos.

A Kongoloti Records e a Azagaia Manegement criaram uma página no Facebook para centralizar a campanha de angariação de fundos para a realização da cirurgia.

De acordo com uma nota oficial divulgada na página da campanha, o custo elevado da intervenção em Moçambique e na África do Sul e o provável tempo de espera para a realização da cirurgia pelo sistema nacional de saúde levaram à indicação de realização da cirurgia na Índia, um país reconhecido pela elevada qualidade dos cuidados de saúde que oferece. Para a realização do tratamento completo (que pode durar até seis meses após a cirurgia), serão necessários 25 mil dólares norte-americanos, que espera-se conseguir angariar com a ajuda dos admiradores e colegas da classe artística.

A página será atualizada regularmente com informações relativas aos fundos doados e ao tratamento à medida que este for acontecendo. As doações podem ser feitas através do BCI e através da plataforma internacional de angariação de fundos Indiegogo.

Num vídeo divulgado no Youtube, o próprio músico explica a gravidade da situação:

“Por causa do meu estado, eu fui proibido de conduzir, de trabalhar, de estar em lugares com muito stress. Fui proibido também de cantar ao vivo em palco para evitar este tipo de situações. (…) Eu preciso da tua ajuda, do teu apoio. E se tu achas que não tem como ajudar, espalha a mensagem, pois ela vai encontrar alguém que vai poder ajudar”

Força Azagaia, estamos juntos!

Azagaia

Azagaia (nascido Edson da Luz) é um artista moçambicano do hip-hop conhecido pela crueza de sua música e pelo conteúdo lírico de suas canções. Seu primeiro álbum, “Babalaze” (Hangover), foi lançado em 2007 tornando-o um artista muito polêmico devido a algumas de suas letras. A revista Rolling Stone chamou-o de “herói do povo” e ele é respeitado em seu país por pessoas de todas as idades.

Nascido em Namaacha, perto da fronteira com a Suazilândia, é filho de um agricultor e uma vendedora. Em sua adolescência, foi apresentado à poesia de protesto de José Craveirinha, um escritor moçambicano no período colonial, e começou a escrever. Quando fez 10 anos, se mudou para a capital, Maputo, e aos 16 anos, descobriu o hip-hop e decidiu que este era o que ele queria fazer. Seu segundo álbum, “Cubaliwa” (Renascimento), lançado em 2013, foi aclamado pela crítica e já vendeu mais de 3 mil cópias em um país onde geralmente os artistas não passam das mil cópias. Ele inclui os singles “ABC fazer Preconceito” (O ABC do preconceito) e “Homem Bomba” (Bomba Humana).

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.