AngolaBrasilCabo VerdeGuiné-BissauMoçambiquePaísesPortugalSão Tomé e PríncipeSaúdeTimor-Leste

Como enviar mensagens de texto pode arruinar a sua postura

(Imagem: Reprodução Science of Us)

Se você acha que o uso dos smartphones alterou a sua vida somente no campo social (permitindo estar sempre atualizado das últimas notícias e conversar com amigos que estão longe, por exemplo), engana-se: saiba que muito provavelmente a sua postura e até a sua compleição física podem sofrer influências da posição que costuma assumir quando está a ler, teclar ou jogar no celular (telemóvel).

Esteja no transporte público ou no trabalho, levante os olhos da tela, cheque ao seu redor e comprove: quantas pessoas estão neste momento com uma postura que mais lembra o Quasímodo, do Corcunda de Notredame?

Um estudo de um cirurgião de coluna vertebral norte-americano pode fazê-lo reavaliar seriamente seus hábitos de uso do smartphone. Usando um modelo de computador, o Dr. Kenneth Hansraj estima que a forma como muitos de nós se debruçam sobre nossos telefones resulta na adição de pouco mais de 27 quilogramas em esforço à cervical. A pesquisa foi publicada no número 25 da revista Surgical Technology International.

Segundo o estudo, um adulto passa de duas a quatro horas por dia com a cabeça inclinada, lendo e escrevendo em seu smartphone ou tablet – se levarmos em consideração as pessoas que usam os gadgets para trabalhar, a quantas horas/dia será que vai esta estimativa?

A postura terrível que o uso frequente de smartphones incentiva recebeu o nome de text neck (“pescoço de mensagem”, em tradução livre para o português). Ela aumenta o estresse para a coluna, o que, ao longo dos anos, poderia deteriorar os músculos das costas e do pescoço ao ponto de necessitar de cirurgia, escreve Hansraj.

Mas não vamos pedir a ninguém que deixe de lado o smartphone que vos liga ao mundo – eu mesma, provavelmente não conseguiria. Para minimizar os efeitos do “pescoço de mensagem”, o médico recomenda checar e responder mensagens mantendo o pescoço em posições neutras e evitar passar horas encurvado. Outra medida importante é fazer pausas para pequenos exercícios de alongamento da região.

Há também um componente psicológico: ao curvar a cabeça sobre o seu smartphone, o corpo assume uma postura fechada, o oposto do que é considerado o posicionamento do corpo expansivo (ombros para trás, peito estufado) que os psicólogos sociais dizem nos faz sentir e agir de forma mais confiante. Então, para o bem de sua coluna e sua auto-confiança, quando você estiver olhando para o seu smartphone, tente fazê-lo com uma posição neutra.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.