Grandes IdeiasPortugalSociedade

Conheça os oradores das Conferências do Estoril

As Conferências do Estoril são uma iniciativa do Estoril Institute for Global Dialogue (Estoril Global) – uma organização sem fins lucrativos, cuja missão é promover iniciativas locais que respondam a desafios globais, focando-se no diálogo enquanto processo de entendimento partilhado e de co-criação entre parceiros públicos e privados.

 

Estas conferências são um espaço onde líderes, académicos e agentes locais discutem os desafios da globalização, enquanto inspiram os participantes a pensar e a desenvolver iniciativas que respondam a esses mesmos desafios.

 

Para este ano, o evento que decorre entre 29 e 31 de Maio e traz oradores de grande renome e destaque internacional. Passamos a apresentar alguns dos mais sonantes perfis:

 

1. Baltasar Garzón

Foto: Reprodução Infobaires

É um juiz espanhol, reconhecido internacionalmente pelo seu trabalho no campo da jurisdição universal. Para além disso, a sua carreira está também intimamente ligada à luta contra o terrorismo, a tortura e o narcotráfico. Foi capa de jornais pelo mundo inteiro em 1998, quando ordenou a prisão em Londres do General chileno Augusto Pinochet, por crimes cometidos contra a humanidade. A acção foi considerada pioneira na aplicação do princípio da jurisdição universal.

 

2. Edward Snowden

Foto: Reprodução Wired

Tornou-se centro de controvérsia quando, em 2013, divulgou vários segredos da NSA (Agência de Segurança Nacional dos EUA) que incluíam uma ordem judicial que exigia à Verizon, uma companhia de telecomunicações, que entregasse dados privados de milhões dos seus subscritores e um programa chamado PRISM que, alegadamente, dava à NSA, ao FBI e ao Government Communications Headquarters (o equivalente britânico da NSA), “acesso directo” aos servidores de companhias como a Google, Facebook, Microsoft ou Apple.

 

3. José Ramos-Horta

(Imagem: Reprodução Club Madrid)

Recebeu o Prémio Nobel da Paz em 1996. Foi nomeado Presidente do Alto Comissariado das Nações Unidas para as Operações de Paz pelo Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, e o seu principal objectivo tem sido a revisão da Arquitectura para a Paz e Segurança da ONU. Foi também Vice-Presidente da Comissão Internacional para o Multilateralismo, Sub-Secretário-Geral e Responsável pela Missão Integrada de Paz da ONU na Guiné-Bissau entre 2013 e 2014. José Ramos-Horta foi Presidente da República de Timor-Leste entre 2007 e 2012.

 

4. Sofana Rabea Dahlan

Foto: Reprodução Conferências do Estoril

Foi a primeira mulher da Arábia Saudita a quem foi concedida a permissão, pelo Ministério Saudita para a Educação Superior, para o estudo do Direito. Actualmente, Sofana é Vice-Presidente do Avanço Empreendedor na Small & Medium Enterprises Authority (SMEA), membro da Administração da The Sayyidah Khadijah Bint Khuwailid Foundation (RA), membro da direção da R.S.D. Foundation for Human Development que se foca na construção de uma capacidade de liderança no campo do desenvolvimento humano no mundo árabe e escreve extensivamente acerca dos direitos das mulheres, valores sociais e diálogo inter-religioso.

 

5. Sérgio Moro

(Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom, Agência Brasil )

É um juiz federal brasileiro reconhecido pelo caso ‘Operação Lava-Jato’, um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro que envolve vários políticos e executivos de alto perfil. Sérgio Moro aplicou no Brasil o método utilizado no Caso ‘Mani Pulite’ em Itália. Em 2016, Sérgio Moro foi listado em 13º na lista da revista Fortune’s World’s Greatest Leaders, foi incluído na lista das 100 pessoas mais influentes pela revista Time e considerado pela Bloomberg como uma das pessoas mais influentes no mundo das finanças (em 10º).

 

6. Joseph E. Stiglitz

Foto: Reprodução Babelio

Distinguido com o Prémio Nobel de Ciências Económicas (2001), é um economista americano, Professor na Universidade de Columbia, Vice-Presidente do Grupo de Peritos de Alto Nível para a Medição do Desempenho Económico e Progresso Social da OCDE e Economista-chefe do Roosevelt Institute. Stiglitz é também o Vice-Presidente Sénior e Economista-chefe do Banco Mundial, tendo desempenhado ainda funções como membro e Presidente do Conselho de Consultores Económicos do Presidente dos EUA, na altura liderado por Bill Clinton.

 

7. Fadumo Dayib

Foto: Reprodução CNN

É uma refugiada de Mogadishu. Foi a primeira mulher a concorrer à presidência da Somalia, em 2016. Apesar da sua convicção de que a Somália estaria pronta para lideranças femininas, Fadumo retirou a sua candidatura da corrida presidencial, recusando-se a participar em eleições marcadas pela corrupção, intimidação, violência e desrespeito pelo estado de direito. Nascida no Quénia, filha de pais Somalis, foram deportados de volta para a Somália e, enfrentando o despontar de uma guerra civil na Somália, Fadumo viu-se forçada a fugir de novo, refugiando-se na Finlândia.

 

8. Nigel Farage

Foto: Reprodução BBC

É um político britânico representante das visões de direita eurocépticas, com enfâse na soberania e democracia de um Estado-Nação. Foi um dos membros fundadores do UKIP e enquanto líder do terceiro maior partido do Reino Unido (desde as eleições de 2015), Farage ajudou a persuadir mais de 17 milhões de britânicos a votar pela saída do Reino Unido da União Europeia no referendo de 2016. Enquanto líder do UKIP por mais de 20 anos, manteve o seu slogan constante: retirar o Reino Unido da União Europeia.

 

Estes foram alguns dos oradores que partilham as suas visões do mundo desde o dia 29 de Maio. Na impossibilidade de estar presente, pode acompanhar aqui o evento em live streaming.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.