PaísesPortugalSociedade

CR7 o Santo Graal do universo

(Imagem: Reprodução RTP)

A CR7 é a galáxia mais brilhante alguma vez encontrada em todo o Universo e mostra, pela primeira vez, a primeira geração de estrelas que apareceu no Universo, as mesmas estrelas que fizeram com que hoje pudéssemos estar vivos.

A nova galáxia foi descoberta por uma equipa internacional de astrónomos, liderada pelo português David Sobral, do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IACE). A investigação tinha como objetivo explorar algo que nunca antes tinha sido explorado, assim a equipa de cientistas mapeou o universo por grandes áreas.

-Cortámos o Universo como um pão de forma e tirámos fatias para compará-las. Numa das mais distantes descobrimos a CR7, a galáxia mais luminosa alguma vez encontrada no Universo primitivo, explica o português David Sobral em entrevista ao Diário de Noticias.

Considerado um Santo Graal da astronomia e bastante desejado pelos investigadores, esta galáxia tem as primeiras estrelas, as que deram origem aos primeiros elementos (oxigénio, azoto, carbono, ferro) essenciais para a vida.

“Elas são os nossos antepassados. Se não existissem, não estávamos aqui” refere David.

Com uma massa “cem a mil vezes” superior à do Sol, as estrelas são “extremamente quentes e luminosas, mas com um período de vida muito curto”.

– Detetámos uma fonte de luz de estrelas incrivelmente quentes, nunca antes observadas, fontes capazes de ionizar [separar] completamente não só os átomos de hidrogénio, mas também os de hélio, sem resultar um único vestígio, sinal, de elementos mais pesados, tal como o previsto para as primeiras estrelas – explicou o investigador acrescentando que uma estrela de primeira geração “pode ser um a dez milhões de vezes mais brilhante do que o Sol”.

O brilho intenso das estrelas pertencentes à CR7 não é distinguível a olho nu das estrelas normais, porque são “estrelas extremamente jovens e do gás que está a ser aquecido e ionizado por uma fonte [de radiação] ultravioleta [não visível aos olhos] ”.

O nome CR7, segundo o português, é uma abreviatura para COSMOS – área onde foi descoberta – e Redshift 7 (desvio para o vermelho) – medida usada pelos astrónomos que dá a indicação da distância a que se encontra a galáxia.

Ciência à parte, a galáxia foi descoberta pouco antes da estrela Cristiano Ronaldo, também conhecido pela alcunha “CR7”, ganhar a sua terceira bola de ouro.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.