CulturaMundo

Estas joias têm mesmo uma história a contar

Leya

 

E se você pudesse ter o seu livro preferido transformado num acessório único e cheio de personalidade? Presentear a sua namorada com um anel ou um par de brincos feitos a partir do “Pequeno Príncipe”, junto com um bilhete contendo a frase favorita dela no livro – provavelmente aquela da raposa, “és eternamente responsável por aquilo que cativas”?

 

Jeremy May, um designer e fabricante de joias britânico, usa livros como matéria-prima para as suas obras.

(Imagem: Reprodução Library as Incubator Project)
(Imagem: Reprodução Library as Incubator Project)

A inspiração para as “joias literárias” surgiu quando Jeremy e sua comemoraram o primeiro aniversário de casamento, conhecido como “bodas de papel”.

(Imagem: Reprodução LittleFly)
(Imagem: Reprodução LittleFly)

Cada peça é única, feita do seu livro favorito e, por isso, cheia de significados. As peças são feitas de edições antigas dos livros solicitados pelos clientes. A própria história do livro inspira o design da peça. Com o design selecionado e as páginas já cortadas, pedaços de papel colorido são inseridos para dar cor à peça. Após a secagem da cola, o polimento e a técnica de revestimento final ganham vez. Segundo o artista, cada peça pode levar até oito semanas para ser produzida.

(Imagem: Reprodução LittleFly)
(Imagem: Reprodução LittleFly)

– É como se um exemplar antigo do livro tivesse uma “camada extra” de história e informações, por causa das interações com as pessoas que já o leram.

 

A junção das páginas dá forma a brincos, colares, braceletes e até anéis cheios de história. Literalmente. Trocadilhos à parte, ficamos cá com uma dúvida: ao início da escrita deste artigo, parecia-me uma ótima ideia. Mas, arrancar pedaços de livros, e justamente os meus favoritos?!?

(Imagem: Reprodução LittleFly)
(Imagem: Reprodução LittleFly)
(Imagem: Reprodução LittleFly)
(Imagem: Reprodução LittleFly)

Finalizadas com uma rica camada de revestimento, algumas peças perdem leitura depois de prontas. Enquanto outras têm imagens e palavras cuidadosamente destacadas.

(Imagem: Reprodução LittleFly)
(Imagem: Reprodução LittleFly)

As peças são incríveis, disso não há dúvidas. Fica só a incerteza de se isso é mesmo uma ideia sensacional ou uma total falta de respeito com estes que são a “extensão da memória e da imaginação”.

 

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.