CulturaPortugalTurismo

Fotógrafo português capta imagens deslumbrantes no Observatório Europeu do Sul

Miguel Claro, membro da organização internacional TWAN – The World at Night, e astrofotógrafo oficial da Reserva Dark Sky Alqueva – a primeira reserva no mundo certificada como “Starlight Tourism Destination”, fez uma expedição fotográfica de sete dias aos observatórios do ESO no Chile. Na bagagem, trouxe mais de 40 gigabites de imagens deslumbrantes, dos observatórios e dos céus do planalto do Chajnantor, nos Andes chilenos.

(Imagem: Miguel Claro, ESO.org)
(Imagem: Miguel Claro, ESO.org)

Esta foi a primeira expedição fotográfica portuguesa oficial aos ESO. Miguel Claro deslocou-se ao Chile com a coordenadora do projeto, Apolónia Rodrigues. Em conjunto, visitaram o Observatório ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array), situado a 5000 metros de altitude no planalto do Chajnantor, a cerca 50 km a leste de San Pedro de Atacama, e o Observatório do Paranal, a 2600 metros de altitude, onde está instalada a infraestrutura emblemática do ESO, o Very Large Telescope (VLT).

(Imagem: Miguel Claro, ESO.org)
(Imagem: Miguel Claro, ESO.org)

O ESO foi constituído em 1962, com o objetivo de promover a cooperação europeia no domínio da Astronomia e operação das maiores infraestruturas de telescópios terrestres, sendo hoje considerado o observatório mais produtivo do mundo. O ESO é financiado pelos Estados Membros onde se inclui Portugal, Estado Membro de pleno direito desde dezembro de 2000.

(Imagem: Miguel Claro, ESO.org)
(Imagem: Miguel Claro, ESO.org)

TWAN (The World at Night) é um esforço internacional para mostrar belas fotografias e vídeos de marcos mundiais importantes tendo como plano de fundo o céu noturno. TWAN é uma ponte entre arte, ciência e cultura. Miguel Claro é o representante português neste projeto.

 

 

Leya

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.