Economia

Guiné-Bissau deve bater recorde de exportação do seu principal insumo

(Imagem: reprodução Blog Saudedica)

A Guiné-Bissau deverá exportar em 2105 cerca de  200 mil toneladas de castanha de caju. Se continuar a expandir as suas exportações, o país deverá se juntar ao Brasil (5º lugar no ranking mundial), no grupo dos maiores exportadores mundiais do insumo.

A castanha de caju, que é a principal fonte de rendimento para mais de 80% da população rural guineense, tem tido o seu consumo aumentado em todo o mundo. Alto valor nutricional, armazenagem simples e bom valor comercial são alguns dos motivos que mantém o insumo em alta.

1 Comentário

  1. 18 Fevereiro, 2018 às 21:03 — Responder

    Não sabia nem tinha conhecimento que Guiné-Bissau pudesse bater este recorde, nem imaginava que os mesmos exportavam de castanha de caju. Parabens pelo artigo, fiquei a conhecer um pouco mais acerca das exportações de Guiné-Bissau

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.