CulturaMoçambique

Moçambique acolhe 14ª edição do Festival Internacional de Língua e Cultura

Leya

 

Sob o lema “Cores do Mundo”, Moçambique será pela segunda vez palco do Festival Internacional de Língua e Cultura, que chega à 14ª edição.

 

O evento, a realizar-se a 26 de Março, fará de Maputo uma capital cultural que vai juntar estudantes oriundos de cerca de 15 países de quatro continentes. Esta será uma oportunidade única para que os grupos culturais de cada um dos países convidados possam mostrar aspectos importantes da cultura e língua dos seus países.

 

Este ano, para além da valorização da língua portuguesa, elementos culturais de Moçambique serão enaltecidos, entre os quais a gastronomia e a capulana, fazendo com que o País entre definitivamente no roteiro dos grandes festivais.

 

Criado na Turquia em 2003, o Festival Internacional de Língua e Cultura decorreu durante 11 anos consecutivos em Istambul, capital turca. A partir de 2014, o mesmo ganhou um novo formato, passando a ser realizado em vários países em simultâneo, tais como Alemanha, Bélgica, Tanzânia, África do Sul, e Tajiquistão.

 

Moçambique foi seleccionando para acolher esta 14ª edição pelo facto de ter participado com êxito nas edições anteriores, arrecadando distintos prémios em diversas modalidades. Espera-se que o evento receba cerca de 70 estudantes estrangeiros, um grupo que vai juntar-se a outros 50 alunos moçambicanos de vários pontos do país.

 

Turquia, África do Sul, Ucrânia, Angola, Iraque, Cazaquistão, Estados Unidos da América, Tunísia, Brasil, Alemanha, Roménia e Zâmbia são alguns dos países que estarão representados neste festival.

 

Os participantes terão a oportunidade de conhecer melhor a cultura moçambicana e também visitar lugares turísticos da cidade capital.

 

A Willow International School, entidade organizadora do festival, irá aproveitar esta oportunidade para difundir a importância da paz em Moçambique, num momento em que multiplicam-se os apelos à estabilidade e ao fim dos conflitos político-militares entre o governo e o maior partido da oposição.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.