CulturaPaísesPortugal

Morreu o poeta português Herberto Helder

(Imagem: Reprodução Youtube)

O poeta Herberto Helder morreu, aos 84 anos, na segunda-feira em sua casa em Cascais. Nascido em 1930 no Funchal, era considerado o maior poeta português da segunda metade do século XX. A cerimônia fúnebre realiza-se na quarta-feira e vai ser reservada à família, segundo comunicado da Porto Editora.

No ano passado, em Junho, publicou “A Morte Sem Mestre“, pela chancela da Porto Editora — numa edição que incluía um CD com cinco poemas ditos pelo autor. Em 2013 havia publicado “Servidões“. Desde a publicação de “A Faca Não Corta o Fogo“, em 2008, tornou-se um caso de consenso crítico quase absoluto. Tal como os anteriores livros de Herberto Helder, “A Morte Sem Mestre” teve apenas uma edição, tendo esgotado rapidamente.

Em nota de pesar enviada aos media, o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, escreveu: “Poucos foram os que durante os últimos cem anos tanto fizeram pela construção da língua portuguesa e tão influentes foram na organização da linguagem poética contemporânea.” E acrescentou: “A sua concentração em torno do seu ofício, ignorando e recusando formas de espaço público para lá da sua escrita, são um dos sinais da sua determinação relativamente a um discurso sobre o seu trabalho e sobre a sua presença.”

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.