AngolaBrasilCabo VerdeGuiné-BissauMoçambiqueNotíciasOportunidadesPaísesPortugalSão Tomé e PríncipeTimor-Leste

Novas vagas (bem) remuneradas na ONU para fluentes em português

(Imagem: Reprodução network-pl.org)

A Organização das Nações Unidas está à procura de profissionais que dominem a língua portuguesa para preencher vagas na América Latina e na África. Selecionamos quatro postos em aberto para quem fala português, sem restrições quanto à nacionalidade.

>>> Confira todas as oportunidades de empregos e bolsas de estudos

Veja abaixo um resumo das vagas e seus requisitos:


 

Administrador de Assuntos Econômicos – Comissão de Economia para América Latina e Caribe (Santiago, Chile)

Responsabilidades: Desenvolver bases de dados socioeconômicos e informações qualitativas necessárias para estudos; interpretar, aplicar e, se necessário, adaptar modelos econométricos para determinar tendências, padrões e relacionamentos e analisar os efeitos das políticas e pressupostos orçamentais.

Perfil pessoal: Ter capacidade para aplicar as teorias e conceitos econômicos em diferentes setores da economia, a análise da política fiscal e do desenvolvimento sustentável. Demonstrar competência profissional e domínio do assunto; ter eficiência no cumprimento dos compromissos, observando-se os prazos e obtenção de resultados.

Requisitos acadêmicos: Mestrado ou grau equivalente em Economia ou área relacionada é exigido

Experiência: É necessário ter um mínimo de cinco anos de experiência

Línguas: Conhecimento avançado em inglês e espanhol (oral e escrito) é necessário, sendo que a fluência em outra língua de trabalho das Nações Unidas, como o português, é considerada uma vantagem.

Remuneração: Nível P3 (veja aqui a política de pagamentos da ONU)

ATENÇÃO: este é apenas um  resumo, clique aqui para ver as informações completas da vaga.


Conselheiro de Direitos Humanos – Escritório do Alto Comissariado para os Direitos Humanos (Maputo, Moçambique)

Responsabilidades: Apoiar a UNRC e Equipa do País das Nações Unidas (UNCT) na integração dos direitos humanos em seus programas e atividades, em particular o Quadro das Nações Unidas de Assistência ao Desenvolvimento (UNDAF) e outras ferramentas de planejamento estratégicos; aconselhar o UNRC e o UNCT no desenvolvimento de estratégias e programas para construir e fortalecer as capacidades e as instituições nacionais para a promoção e proteção dos direitos humanos

Perfil pessoal: Conhecimento de abordagens e técnicas para resolver questões delicadas e complexas; muito bom conhecimento de mandatos institucionais, políticas e diretrizes relativas aos direitos humanos, incluindo os mecanismos de direitos humanos e tratados. É essencial ter amplo conhecimento sobre a região ou país de atribuição, incluindo os seus direitos humanos e da situação política, bem como a sua história, cultura e tradições. Habilidades desenvolvidas em comunicação, trabalho em equipe, visão estratégica e liderança também são destacados.

Requisitos acadêmicos: Mestrado ou equivalente em Direito, Ciência Política, Relações Internacionais ou outra área relacionada.

Experiência: Pelo menos dez anos de experiência no domínio dos direitos humanos, com o desenvolvimento e / ou experiência humanitária. Familiaridade com África é considerada uma vantagem.

Línguas: Fluência em inglês (oral e escrito) é obrigatório, bem como conhecimentos da língu portuguesa.

Remuneração: Nível P5 (veja aqui a política de pagamentos da ONU)

ATENÇÃO: este é apenas um  resumo, clique aqui para ver as informações completas da vaga.


Oficial de Melhorias do Setor de Segurança – Gabinete Integrado para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (Bissau, Guiné-Bissau)

Atividades: Administração de unidades de assistências no planejamento e desenvolvimento de componentes estratégicos, técnicos e operacionais da sua obra e na coordenação dia-a-dia de atividades com outros componentes da missão (por exemplo, políticos, militares, civis em geral; comunicações / assuntos públicos; política; legal / planejamento, análise de missão, etc.) e entidades da ONU; planos e implementação das operações de campo ROLSI em conformidade com o mandato da missão.

Perfil pessoal: Conhecimentos especializados de Estado de Direito e SSR (conceitos, terminologia, pesquisa e políticas), em questões setoriais especiais de segurança, com ênfase especial na supervisão civil, gestão e coordenação. Capacidade de trabalhar sob pressão, na ocasião em um ambiente altamente estressante (por exemplo, conflitos civis, catástrofes naturais e de sofrimento humano).

Requisitos acadêmicos: Mestrado ou equivalente em Direito Penal ou Internacional, Ciência Política, Administração de Empresas / Gestão, Administração Pública, Governança de Sistemas de Segurança, Relações Internacionais ou áreas afins é requisitado.

Experiência: Um mínimo de sete anos de experiência em uma organização nacional ou internacional, ou na manutenção da paz / operações de consolidação da paz no campo é necessária. Experiência anterior na estratégia relacionada com ROLSI e / ou desenvolvimento de políticas, programas / planejamento do projeto, gestão, análise e avaliação, ou área relacionada, nomeadamente no âmbito de um ministério, é desejável.

Línguas: Fluência em inglês e português (falado e escrito) é exigida. Conhecimento prático de francês é desejável.

Remuneração: Nível P4 (veja aqui a política de pagamentos da ONU)

ATENÇÃO: este é apenas um  resumo, clique aqui para ver as informações completas da vaga.


Administrador de Assuntos Econômicos – Comissão de Economia para América Latina e Caribe (Brasília, Brasil)

Atividades:

Monitora a evolução económica em uma área definida e identificar questões recorrentes e emergentes de preocupação para as Nações Unidas. Projetar e realizar estudos de questões seleccionadas no desenvolvimento econômico; formular propostas para estratégias de desenvolvimento, políticas e medidas para apresentação aos órgãos intergovernamentais.

Perfil pessoal: Capacidade para aplicar as teorias e conceitos econômicos em diferentes setores da economia, a análise da política fiscal e do desenvolvimento sustentável é necessária. Demonstrar competência profissional e domínio do assunto; ter eficiência no cumprimento dos compromissos, observando-se os prazos e obtenção de resultados.

Requisitos acadêmicos: É necessário ter Mestrado ou equivalente em Economia ou áreas afins.

Experiência: Ter um mínimo de sete anos de experiência em pesquisa econômica e análise, formulação de políticas, aplicação de princípios econômicos em programas de desenvolvimento ou área afim. Experiência em Comércio Internacional, Desenvolvimento Económico, Macroeconomia, Industrial e Tecnológica Políticas ou Desenvolvimento Sustentável é altamente desejável. Experiência em trabalhar com o Brasil e sua economia seria um trunfo.

Línguas: Nível avançado de inglês (escrito e oral) é necessário. Leitura e escrita em níveis avançados em Português e Espanhol é altamente desejável. Conhecimento básico da língua francesa seria um trunfo.

Remuneração: Nível P4 (veja aqui a política de pagamentos da ONU)

ATENÇÃO: este é apenas um  resumo, clique aqui para ver as informações completas da vaga.

 

>>> Twitter abre diversas vagas nos escritórios de Rio de Janeiro e São Paulo

>>> Facebook está a contratar no Brasil

>>> Google abriu diversas vagas. Sim, é para quem fala português!

>>> Apple está recrutando em diversos pontos do Brasil

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.