BrasilMundoPaísesPolíticaSociedade

Papa pede desculpa pelos crimes cometidos contra os indígenas e em troca recebe prenda invulgar…

(Imagem: Reprodução CB24)

 

Durante a sua visita à Bolívia, o Papa pediu desculpa pelos crimes cometidos pela Igreja Católica contra os indígenas e povos originários da América Latina, durante o período dos descobrimentos e da conquista e colonização do continente americano.

Alguns podem dizer que quando o Papa fala de colonialismo, ele se esquece de algumas ações da Igreja. Mas eu digo isso a vocês com lamento: muitos pecados foram cometidos contra os povos latinos em nome de Deus” afirmou.

No seguimento do discurso Francisco prosseguiu dizendo “Eu humildemente peço perdão, não apenas pelas ofensas da Igreja em si, mas também pelos crimes cometidos contra povos nativos durante a chamada conquista da América“.

O Santo Padre alertou ainda as milhares de pessoas que o escutavam para as novas formas de colonialismo que os países ricos impõem aos menos ricos e acrescentou que “nada nem ninguém tem o direito de privar país algum da sua soberania”.

De nacionalidade argentina, o Papa mostrou estar bastante consciente das várias realidades e dificuldades  por que passam os povos da América Latina, aos quais se referiu como “povos que pariram dolorosamente a sua independência”.

A visita à Bolívia foi ainda marcada por um momento embaraçoso, já que o Presidente do país, Evo Morales, ofereceu a Sua Santidade um ícone de Jesus crucificado numa foice e num martelo, um símbolo marcadamente comunista.

(Imagem: Reprodução Noticias ao Minuto)

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.