AngolaCultura

Pepetela regressa com obra que retrata os últimos 20 anos da história de Angola

Leya

 

Após o lançamento no ano transato do  “Crónicas Maldispostas”, eis que Pepetela vem brindar o público com um novo romance intitulado o “Se o Passado não Tivesse Asas“. Um romance de 400 páginas que cruza duas grandes personagens femininas nos últimos vinte anos da história de Angola.

 

Pepetela é o escritor  que no princípio acreditava que a literatura podia mudar o mundo. Uma ilusão que entretanto perdeu, mas que o levou a escrever com o sentido de ser publicado, sendo “Se o Passado não Tivesse Asas”o seu 17º Romance.

(Imagem: Divulgação Leya Online)

 

Foi  galardoado com o Prémio Camões em 1997, como reconhecimento ao trabalho desenvolvido na literatura lusófona, duplamente vencedor do Prémio Nacional de Literatura de Angola entre outras distinções. Considerado como um dos maiores nomes da literatura angolana, dedicado-se à escrita e dando aulas de Sociologia na Universidade de Arquitectura de Luanda. Segundo o jornal jornal O País, a nova obra faz uma incursão em temas que evocam um passado tenebroso ainda muito fresco na memória colectiva e temas actuais, particularmente ligados às idiossincrasias da Luanda dos dias de hoje.

 

As suas obras têm na sua maioria como plano de fundo Angola, esmiuçando a trajectória social e política do país, “Se o Passado não Tivesse Asas” só será lançado em Angola no dia 5 de maio, em que se assinala o Dia da Língua Portuguesa. Um livro a não perder de vista com uma narrativa original com um desfecho imprevisível.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.