BrasilMoçambiqueNotíciasSaúdeSociedadeTecnologia

Projecto de doação de leite materno arranca hoje em Moçambique

Acaba de ser inaugurado pela Ministra da Saúde moçambicana, Nazira Abdulla, o primeiro Banco de Leite Materno no país, localizado no Hospital Central de Maputo.

 

Esta iniciativa inédita nasce da colaboração entre duas instituições brasileiras – a Agência Brasileira de Cooperação e a Fundação Oswaldo Cruz – e as autoridades governamentais que tutelam a área da saúde em Moçambique.

 

O leite conservado no Banco será posteriormente dado aos recém-nascidos doentes ou prematuros sob prescrição médica (Imagem: Reprodução IBFAN)

 

O objectivo deste projecto pioneiro é promover o aleitamento exclusivo das mães moçambicanas e contribuir para a redução da mortalidade materna, neonatal e infantil no país. O leite será doado voluntariamente por todas as mães interessadas na sustentabilidade deste Banco e vai ser fornecido principalmente a bebés doentes ou prematuros sob prescrição médica.

 

Estima-se que em Moçambique cerca de 45% das mães não oferecem o leite necessário aos seus bebés nos primeiros 6 meses de vida.

 

O projecto quer também contribuir para a redução da mortalidade materna, neonatal e infantil em Moçambique (Imagem: Reprodução Observador)

 

Uma realidade que, no entanto, tem vindo a ser revertida. Efectivamente, entre 2011 e 2015, a percentagem das mães que amamentam exclusivamente os seus filhos recém-nascidos aumentou de 43% para 55%.

 

Em Maio deste ano, ambas as instituições brasileiras que apoiaram a criação do Banco de Leite Materno, estiveram em Moçambique a instalar os primeiros equipamentos. Os projectos brasileiros de BLH (Banco de Leite Humano) são mundialmente reconhecidos (pela OMS) e aplicados em 23 países. Desde 2005 que o Brasil exporta este tipo de tecnologia que fomenta o aleitamento dos bebés das jovens mães moçambicanas. Segundo o site Rede Global de Bancos de Leite Humano, o Brasil “possui a maior e mais complexa rede de bancos de leite humano do mundo.”

 

 

PS: O autor deste artigo obedece às regras do antigo acordo ortográfico.

 

 

 

 

 

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.