AngolaCulturaPolítica

Rapper angolano é retido no aeroporto de Luanda e impedido de deixar o país

O rapper angolano MCK foi retido no aeroporto 4 de Fevereiro, em Luanda, e impedido de deixar o país na manhã desta terça-feira (24 de novembro).

 

O rapper viajaria para o Brasil, onde tem uma atuação marcada para o dia 26 de novembro no Festival Terra do Rap, evento que reúne os maiores nome do rap lusófono no Rio de Janeiro, Brasil.

 

O próprio MCK denunciou a situação na sua página oficial no Facebook. Segundo o relato do rapper, o seu passaporte foi retido e a sua saída do país foi proibida por “Ordens Superiores”:

 

(Imagem: Reprodução)
(Imagem: Reprodução)

Também pela mesma rede social, Vinicius Terra, criador do Festival Terra do Rap, manifestou a sua indignação e surpresa pelo acontecido.

 

As autoridades competentes nada sabem dizer. Como não tenho respostas sobre o tema estou pessoalmente indo aos locais que nos representam (diplomaticamente). E a pergunta é a mesma, ingênua, porém a única: POR QUÊ?! MCK está com o passaporte em dia e com visto, com o bilhete de embarque, etc“, referiu Terra.

 

(Imagem: Reprodução)
(Imagem: Reprodução)

Em entrevista ao Maka Angola, MCK revelou mais detalhes do acontecido e contou que tentou saber junto dos funcionários do Serviço de Migração e Estrangeiros se a ordem tinha alguma sustentação jurídica, se era por problemas com o passaporte ou visto.

– Disseram-me apenas que eram ordens superiores e que as instruções eram no sentido de me devolverem o passaporte após a descolagem do voo da TAAG, com destino ao Rio de Janeiro, às 10h30 – explicou.

Com o avião já no ar, os oficiais do SME devolveram os passaportes e os talões de embarque ao rapper MCK e ao seu vocal back, Toy Fox.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.