BrasilCulturaEducação

Sinopse de «Neon Azul», de Eric Novello

Por Matheus A. Monteiro 

 

Na noite do Rio, num espaço até certo ponto obscuro, encontram-se tipos, em princípio, marginais: é essa a essência do livro.

 

Um homem que não dorme nunca. Um advogado com um demônio na garrafa. Um assassino que atravessa espelhos. Um escritor que não consegue prender sua personagem no papel. Esses são alguns dos frequentadores de Neon Azul, um bar diferente para cada cliente. Escolha o seu lugar, faça o seu pedido. Depois do primeiro drinque, você jamais será o mesmo.

 

A obra de Eric Novello, intitulada Neon Azul, é uma história dividida em dez contos que possuem diversos pontos de vista sobre os mesmos fatos. O ponto de partida da história é a boate Neon Azul que serve tanto como agitadora de enredo quanto de ponto de articulação entre os personagens que são frequentadores ou possuem uma relação profissional com o local.

 

A escrita de Eric é eficiente. Seu português é polido e agradável, assim como seu texto apresenta uma ótima fluidez e boa construção tanto tecnicamente quanto semanticamente. Nada está presente por acaso, tudo tem uma finalidade que, em um determinado momento, será explicada.

 

Os contos que compõem o livro foram muito bem escritos e possuem certos pontos em comum, ligados sempre pela boate, como os relacionamentos de alguns personagens. Tais contos podem causar no leitor diversas emoções como revolta, principalmente invisibilidade e certo pavor ou, até mesmo, empatia, como Noites de Insônia e Dois lados.

 

A proposta do autor de contar várias histórias de pessoas complemente diferentes que se encontram na boate é tão formidável quanto a forma que “amarrou” todo o enredo de maneira eficiente e coerente.

 

A boate Neon Azul é um ambiente intrigante e instigante. O local, comandado pelo Homem, é tipicamente boêmio, luzes neon, dançarinas fazendo striptease, apresentações das mais variadas e muitas bebidas alcoólicas. Tudo isso mesclado com o jeitinho brasileiro e carioca de ser. É notório que o ambiente, por si só, talvez pela junção dessas características citadas, causa diversas reações nas pessoas como amor, raiva e tensão e faz com que elas enfrentem seus maiores medos e algumas tentações. Apesar de tudo isso, é correto afirmar que todos apresentam um quadro de vício.

 

Neon Azul é intrigante, instigante, genial, inovador, doloroso e absurdamente real. Esse certamente pode ser considerado um dos melhores livros do talentoso autor Eric Novello.

 

Sobre o Autor: Eric Novello é autor, tradutor e compositor de músicas nas horas livres. Escreve prosa contemporânea e ficção científica. Dentre seus livros estão: Neon Azul; Exorcismos, amores e uma dose de blues; Ninguém Nasce Herói. Saiba mais aqui (http://ericnovello.com.br/)

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.