CulturaPaísesPortugalSão Tomé e Príncipe

Um agradecimento em forma de retrato aos “jovens antigos” de São Tomé e Príncipe

(Imagem: Divulgação Artur Cabral)

Quem conhece o trabalho de Artur Cabral sabe que há algo mais nas imagens que retrata. O fotógrafo português tem um amor especial por África e se especializou em fotografia de natureza e turismo, mas é nos retratos que, a meu ver, vem construindo um trabalho que mostra toda a sensibilidade que possui.

Pouco importa se o retratado é criança ou idoso, bonito ou feio, Artur faz-me compartilhar com os índios aquela antiga crença de ter a alma capturada pela fotografia.

Prova disso é o projeto “Obrigado“, um “agradecimento em forma de retrato” que aconteceu pela primeira vez em Lisboa em 2013 e teve a segunda edição em São Tomé e Príncipe.

O fotógrafo percorreu todas as roças da Ilha do Príncipe para capturar rostos, olhares e expressões dos “jovens antigos” da ilha. Os cerca de 90 retratos foram expostos na praça da cidade de Santo Antônio em painéis acompanhados da história dos retratados que “deram vida e cor à praça“.

(Imagem: Divulgação Artur Cabral)
(Imagem: Divulgação Artur Cabral)
(Imagem: Divulgação Artur Cabral)
(Imagem: Divulgação Artur Cabral)
(Imagem: Divulgação Artur Cabral)
(Imagem: Divulgação Artur Cabral)
(Imagem: Divulgação Artur Cabral)
(Imagem: Divulgação Artur Cabral)
(Imagem: Divulgação Artur Cabral)
(Imagem: Divulgação Artur Cabral)

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.