AngolaBrasilCabo VerdeEconomiaGuiné-BissauMoçambiquePaísesPortugalSão Tomé e PríncipeTimor-Leste

Vai ser lançada uma start-up para promover designers lusófonos

(Imagem: Reprodução Dream Stime)

 

Sandrina Francisco, a directora-geral da Fashion Studio, foi responsável programas na RTP África e na RTP Internacional ligados ao mundo moda da moda, e talvez por isso se tenha apercebido de uma carência no mercado: a falta de meios dos pequenos criadores impossibilita-os de atingir outros patamares.

Foi com isto na mente que decidiu lançar uma startup dedicada a promover e interligar os vários agentes do meio, de forma a concretizaro seu potencial. Objetivo fundamental? Aumentar a visibilidade dos criadores no espaço da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

De momento a startup conta já com 12 criadores, mas está de portas abertas a receber mais.

O que pretendemos com a ‘start-up’ é reunir o máximo de pequenos criadores, que isolados não têm grande poder, mas que juntos já conseguem movimentar as pessoas, a imprensa, e ajudá-los a crescer, tanto a nível de visibilidade como a nível económico” afirmou a visionária e principal promotora do projeto, que ficará responsável pela área de moda e têxtil.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.