Grandes IdeiasMundoSociedadeTecnologia

Amantes de gatos: foi criada uma caixa de areia que se limpa sozinha e traça diagnósticos médicos

Se é um apaixonado por felinos e não resiste às novidades do mercado, prepare-se para esta inovadora proposta. Foi criada para facilitar-lhe a vida e promete ser eficaz na manutenção da limpeza das caixas de areia (convenhamos, é a pior tarefa de todas). A Footloose é uma espécie de casa de banho que se limpa de forma automática. Além de higienizar o espaço sanitário, consegue efetuar diagnósticos sobre o estado de saúde do seu animal de estimação através da análise dos seus dejetos. Louvada (e preciosa) tecnologia avançada.

 

A ideia foi “cozinhada” pelo norte-americano Byron Fan. Antes da sedimentação da Footloose, Fan trabalhou numa empresa de drones (veículos aéreos não tripulados), a reconhecida DJI. Desta forma, não é estranho constatar a aptidão que o empreendedor tem para o setor da tecnologia. Contudo, apesar do domínio do universo futurista, Byron só sentiu a verdadeira necessidade de criar a sua obra de arte porque é dono de seis gatosAliando a tecnologia à experiência, resolveu apresentar uma solução prática para agilizar a tarefa menos nobre de todas as tarefas: a manutenção da limpeza de uma caixa de areia para gatos.

Byron Fan, o criador da caixa de areia inteligente – Imagem: Kickstarter

Progressivamente, o empreendedor norte-americano foi-se apercebendo que, devido à agitação do quotidiano e a consequente falta de tempo, muitos dos seus amigos evitavam ter um gato ou outro animal de estimação. Precisamente por isso, facilitando a vida aos mais ocupados (incluindo a sua), Fan resolveu investir numa solução que fosse “além das que já estão disponíveis no mercado”.

 

Concretizou-se assim Footloose, uma caixa de areia inovadora que, através de um movimento cíclico, consegue separar os dejetos ou outro tipo de substratos (sólidos ou líquidos), absorvendo-os. Segundo a Petato, a startup de Fan, a grande maioria das opções semelhantes a esta “estragavam-se ao final de um ano”, já que, durante a higienização, “esqueciam-se de muitos resíduos”. Desta forma, apostou numa tecnologia que adjetiva de “rápida, eficaz e segura”, demorando somente 90 segundos a limpar. Além disso, esta casa de banho felina está “livre de obstruções”, é “robusta e durável” e, sobretudo, “silenciosa”.

Footloose, a caixa de areia inteligente – Imagem: Kickstarter

Depois do projeto ser desenhado, Byron recorreu à Kickstarter, uma plataforma especializada em financiamento coletivo, lançando uma campanha de crowdfunding (recolha de fundos). O sucesso foi tão grande que, até agora, a Footloose arrecadou cerca de 3500 financiadores e amealhou mais de um milhão de euros.  O que antes demorava “dez minutos por dia” agora precisa de “dois minutos por dia”, lê-se. O projeto pedia 44 mil dólares de financiamento (cerca de 40 mil euros) e, em apenas numa hora, conseguiu amealhar esse valor.

 

Como acontece a magia?

Depois do seu felino utilizar a caixa de areia, a Footloose, antes de iniciar o ciclo de limpeza, inicia uma contagem de oito minutos. Todos os dejetos são direcionados para um recipiente selado, assim que tiverem sido separados da areia, através do sistema de rotação. A única tarefa que sobra para os humanos é a de deitar o saco dos resíduos fora, quando este estiver cheio (tem uma capacidade para oito litros de dejetos). No entanto, este encargo ainda consegue ser mais simples e descomprometido do que parece. Porquê? Porque lhe envia um alerta para o telemóvel, através da aplicação da Footloose. Ou seja, só precisa de o remover quando receber uma mensagem.

Demonstração de como remover o saco da caixa de areia inteligente – Imagem: Kickstarter

Espere, ainda existem mais extras (parece que não acabam!). Esta caixa de areia inteligente é anti-odores, recorrendo a uma tecnologia que também é usada pela NASA, durante as missões espaciais, que os neutraliza. Além disso, a Footloose também pode ser controlada à distância. Desta forma, consegue agendar um processo de limpeza, através da aplicação móvel, sendo que esta também é responsável pelo envio de um relatório sobre o estado de saúde do seu gato. Se a app detetar que os dejetos apresentam níveis ou propriedades fora dos parâmetros habituais, enviará um alerta.

 

 

Para quem tem mais do que um felino dominante em casa, não há problema; podem todos usar a mesma “casa de banho”. Segundo os dados disponibilizados na campanha de crowdfunding da Footloose, esta caixa de areia consegue distinguir “cada gato” devido aos sensores que possui e que memorizam as informações que dizem respeito ao “peso e aos padrões de atividade” de cada um. Também consegue enviar-lhe relatórios pormenorizados sobre quando é que o seu – ou os seus gatos – recorreu à caixa de areia, quanto tempo demorou e, veja só, qual foi a quantidade de dejetos produzida. Graças a esses sensores, sempre que um gato se aproximar da caixa de areia, esta abre-se. Quando este a abandonar, esta volta a fechar-se.

 

 

VEJA TAMBÉM

 

A Footloose está preparada para receber gatos jovens e idosos. Em 2019, prevê-se que chegue ao mercado, graças à campanha de angariação de fundos bem-sucedida. Espera-se, inclusive, que a produção massiva comece em abril do próximo ano (2019), sendo que as encomendas realizadas chegarão ao destino a partir de junho. Segundo os dados divulgados pela Kickstarter, serão aceites pedidos internacionais oriundos de todo o globo. Quanto ao preço, esta caixa inteligente fixa-se entre os 300 e os 400 euros, acrescendo os portes de envio. Vale a pena o investimento? Se está com dúvidas, deixamos-lhe o vídeo de apresentação do projeto.

 

Previous post

Em 17 anos, Brasil perdeu três Portugais em florestas

Next post

Cabo Verde "irá fazer de tudo" para garantir a mobilidade plena na CPLP

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *