AngolaBrasilCabo VerdeGuiné-BissauGuiné-EquatorialMacauMoçambiqueNotíciasPolíticaPortugalSão Tomé e PríncipeTimor-Leste

Eleições no Brasil: como votaram os brasileiros nos outros países de língua portuguesa?

Segundo dados oficiais disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral brasileiro, o novo presidente da República Federativa do Brasil, Jair Bolsonaro, recebeu 65% dos votos de brasileiros aptos a votar nos 9 países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), descontando brancos e nulos. Fernando Haddad recebeu 35%. O único país em que Haddad vence o ex-capitão é em Cabo Verde, onde o candidato de esquerda obteve 75% dos votos válidos. Macau não foi incluída por não haver dados estatísticos.

 

Eleitores de Bolsonaro comemoram sua vitória na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro(Imagem: Reprodução Agência Brasil)

O país mais equilibrado em termos de votos foi a Guiné-Bissau, onde Bolsonaro recebeu 51,85% dos votos válidos e Fernando Haddad recebeu 48,15%, os dois muito próximos da metade. Em contrapartida, no Timor-Leste foi onde houve a maior disparidade favorável ao candidato de extrema-direita, com 71,05% dos votos voltados para o capitão e 28,95% para o professor.
 

Em Angola, o segundo maior país em volume populacional nos países de língua portuguesa – após o Brasil -, Jair Bolsonaro recebeu 57,6% dos votos válidos e Haddad recebeu 42,4%. Em Moçambique, o novo presidente levou 62,8% dos votos, seguido de seu adversário com 37,2%.

 

Em dois países da África Central – São Tomé e Príncipe e em Guiné-Equatorial -, nenhum eleitor registrado para a votação compareceu às urnas para eleger seu presidente, segundo aponta o site oficial do Tribunal Superior Eleitoral. Abstenção de 100%.

 

Resultados no terceiro maior colégio eleitoral no exterior

 

Entre os países falantes de língua portuguesa, Portugal concentra a maior população de brasileiros a viver, com uma comunidade estimada em 90 mil pessoas segundo o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras – número que exclui os brasileiros já naturalizados portugueses e os que têm dupla-nacionalidade europeia (que são contabilizados nas estatísticas como cidadãos de países europeus). É também o terceiro país do mundo em números de brasileiros a viver (atrás de Estados Unidos e Japão). A maior concentração de brasileiros eleitores nos países da CPLP está, portanto, no país, onde há três zonas de votação: no Porto, em Lisboa e em Faro. O número de eleitores cresceu 27% em relação às eleições de 2014.

Veja também

 

Em Lisboa, capital do país, Bolsonaro obteve 64,4% dos votos, contra 35,6% de Fernando Haddad. A cidade concentra a maior parte da comunidade brasileira no país, seguida do Porto. No Norte, na cidade do Porto, a diferença foi quase a mesma: 65,3% votaram em Bolsonaro e 34,7% votaram em Haddad. Em Faro, no sul do país, a diferença foi maior: 71,3% votaram em Bolsonaro e 28,7% votaram em Fernando Haddad. No total, em Portugal, o novo presidente brasileiro ganhou de Haddad por 65,19% a 34,81%.

Previous post

Startup Weekend está de regresso a Cabo Verde com mais novidades do que nunca

Next post

Quanto custa morar em Portugal? Mil euros o metro quadrado

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *