CulturaPaísesPortugal

Amália na calçada portuguesa esculpida por Vhils

(Imagem: Reprodução cm-lisboa)

Alexandre Farto – conhecido por Vhils – o grafiteiro nasceu em Lisboa e se tornou um internacionalmente conhecido criando rostos esculpidos nas paredes por meio de uma inusitada e extensa lista de elementos como explosivos, martelos pneumáticos, lixívia, produtos de limpeza, ácidos corrosivos, café, além dos tradicionais sprays, stencils e tintas.

Desta vez, o artista voltou a inovar para esculpir um rosto bastante familiar aos portugueses e fãs do Fado. Desenhou com pedras da calçada, Amália Rodrigues

Tudo começou quando o realizador luso-francês Ruben Alves (realizador do filme Gaiola Dourada) decidiu avançar com a ideia de um amigo francês, que adora Portugal, de fazer um disco de fado para homenagear Amália.

Reuniu alguns músicos portugueses como Ana Moura, Carminho, António Zambujo, Camané, Gisela João e Ricardo Ribeiro para cantarem as músicas de Amália com a participação de outros músicos lusófonos como Caetano Veloso, Mayra Andrade, Bonga e Celeste Rodrigues, irmã de Amália.

O álbum “Amália, As Vozes do Fado” editado pela Universal, com lançamento previsto para 17 de julho, tinha algo em falta que chamasse a atenção da nova geração. Assim, Ruben Alves recorreu a Vhils para fazer a capa do álbum, representando Amália Rodrigues através da arte urbana. E já que é uma homenagem a um símbolo de Portugal porque não utilizar a calçada portuguesa? Foi então que surgiu, depois de três meses de preparação do artista urbano e mais quatro semanas de trabalho da Escola de Calceteiros da Câmara Municipal de Lisboa, o rosto de Amália Rodrigues numa pequena praça, que fica entre a Rua de São Tomé e a Calçada do Menino de Deus, em Alfama.

amalia 1
(Imagem: idealista)

Jorge Duarte, profissional da Escola de Calceteiros da Câmara de Lisboa desde 1986, afirmou à CML que “Nunca tinha feito calçada a subir pela parede” e que “Foi uma luta, mas foi um trabalho diferente, curioso, que nos agradou imenso”.

A inauguração da obra contou com a presença de Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Catarina Vaz Pinto, vereadora da Cultura, e Celeste Rodrigues, irmã de Amália Rodrigues, entre outras personalidades.

Celeste Rodrigues e o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina <em>(Imagem: <a href="http://www.idealista.pt/news/decoracao/espacos/2015/07/03/28173-amalia-na-calcada-portuguesa-com-a-assinatura-de-vihls" target="_blank">idealista</a>)</em>
Celeste Rodrigues e o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina (Imagem: idealista)

 

Veja também:

>> Projeto em Portugal ensina a idosos a arte do graffiti. Veja o resultado!

>>Brasileiros e portugueses entre os melhores grafiteiros do mundo

>>Bairro problemático na periferia de Lisboa vira galeria de arte

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.