Sustentabilidade

Angolano cria inseticida orgânico para acabar com Malária, Dengue e Febre amarela

1 min

Um jovem cientista angolano realizou um estudo inédito no país e desenvolveu um inseticida totalmente orgânico que combate os mosquitos transmissores da malária, da dengue e da febre amarela.

 

A descoberta promete mudar a realidade do país, que tem na malária a sua maior fonte de morte, de gastos com saúde e de ausência laboral. No entanto, o jovem ainda necessita de apoio financeiro para dar continuidade à pesquisa e tem solicitado a assistência das instituições governamentais para este fim.

 

José André Barroso, da Faculdade de Ciências da Universidade Agostinho Neto, tem apenas 24 anos e analisou diversas espécies vegetais até chegar ao composto que combate os mosquitos Anopheles e Aedes — respectivamente os transmissores da malária e da dengue e febre amarela.  Além de reduzir as populações de mosquitos, salienta, a descoberta não provoca problemas de saúde pública nem contamina o ambiente – pois é totalmente natural.

 

A malária é uma das doenças que mais mata no mundo. Somente em Angola, de acordo com o Programa Nacional do Controlo da Malária, representa cerca de 35% da demanda de cuidados, 20% dos internamentos hospitalares, 40% das mortes perinatais e 25% de mortalidade materna.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.