Cabo VerdeCultura

Cabo Verde engajado em tornar a Morna património da humanidade

A Morna é estilo musical com com muitas ramificações e uma ligação umbilical à alma cabo-verdiana, tendo até nos dias de hoje considerado como a sua identidade. Sendo um património único e de grande valor para a nação cabo-verdiana que decidiu torná-la património imaterial da humanidade.

 

 

O governo anunciou recentemente que o processo de candidatura da morna a Património da Humanidade está “bem encaminhado” e foi entregue 31 de março. Ressaltando que o país está fazendo o trabalho de casa para que em dezembro de 2019 receba o reconhecimento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

 

O processo da candidatura tem tido auxílio de um especialista na elaboração de processos de candidatura a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO. O técnico português Paulo Lima que esteve envolvido em várias candidaturas similares para portugal, tendo obtido êxitos. Sublinha que todas hipóteses estão reunidas e que a morna é “é identitária, tem uma forte expressão na cultura cabo-verdiana, serve como elemento de ligação entre os cabo-verdianos que estão em Cabo Verde e os que estão na diáspora.”  

 

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.