PortugalSociedade

E se tivesse que abandonar tudo e partir só com uma mochila, o que levaria?

Leya

 

Estás apto a perceber o que quer dizer deixar tudo e partir como refugiado? Só com uma mochila? Nada mais rumo ao desconhecido e sem data de regresso?

 (Imagem: Reprodução Twitter)

(Imagem: Reprodução Twitter)

Esta é a iniciativa que está sendo replicada por todas as escolas de Portugal: os estudantes foram motivados a levar para a escola uma mochila com os bens que transportariam se tivessem de partir de repente para fugir da guerra e a explicarem a razão das suas escolhas.

 

A campanha “E se fosse eu?” mereceu o aval da Presidência da República Portuguesa, tendo Marcelo Rebelo de Sousa participado pessoalmente na iniciativa, na Escola Secundária Eça de Queirós, em Lisboa.

 

A iniciativa tem como inspiração o projecto “What’s In My Bag?” desenvolvido pelo International Rescue Comitee em colaboração com o fotógrafo Tyler Jump, que fotografou o que vários refugiados carregavam quando chegaram à ilha de Lesbos.

(Imagem: Reprodução Instagram)
(Imagem: Reprodução Instagram)

O objectivo da iniciativa, promovida pela Plataforma de Apoio aos Refugiados — com o Alto Comissariado para as Migrações, Conselho Nacional de Juventude e Direção Geral de Educação, é criar empatia junto dos mais jovens para o tema dos refugiados que chegam à Europa, ao se verem numa situação semelhante, tendo que escolher o que levar numa pequena mala com as necessidades mais básicas.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.