Guiné-BissauPolítica

Guiné-Bissau reforça ambições de assentar paz e estabilidade

Leya

 

O ministro guineense da Economia e Finanças, Geraldo João Martins, reforçou em entrevista à Rádio ONU que o país pretende encontrar saídas sustentáveis para a governação e a resolução de conflitos com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

 

Em Nova York, durante celebração dos 50 anos da agência que coordena o sistema das Nações Unidas em vários países-membros, o representante guineense destacou o apoio da agência em vários programas no seu país, marcado por crises recorrentes.

 

As principais iniciativas estão ligadas a áreas como governação, economia, criação de emprego, preservação ambiental e combate à desertificação.

 

Perante o atual impasse político, as Nações Unidas declararam que a situação pode atrasar a implementação de reformas cruciais e limitar o progresso da Guiné-Bissau.  Mas o ministro guineense afirmou que o apoio ao desenvolvimento continua.

 

– O exemplo é o Fundo de Consolidação da Paz, que foi recentemente atribuído à Guiné-Bissau pelas Nações Unidas no valor de US$ 10 milhões e que vai apoiar diferentes áreas a começar pelas forças de defesa e segurança, da Justiça e etc. O Pnud é precisamente um dos parceiros que faz parte do grupo que também gere este fundo, conforme nós trabalhamos para gerenciar esses projetos de modo que a Guiné-Bissau possa criar as condições para uma paz duradoura e para uma estabilidade política que todos nós almejamos – declarou.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.