AngolaBrasilEconomiaPaíses

Há cada vez mais angolanos a escolher viver no Brasil

(Imagem: Reprodução Portal Vox)

 

Os números não enganam. Há cada vez mais angolanos a trabalhar e a procurar trabalho no Brasil. O Ministério da Justiça brasileiro estima que, neste momento, entre trabalhadores e estudantes, haja cerca de 13 mil angolanos no país.

Apesar da dinâmica de procura ser claramente crescente, a verdade é que a maior parte chegou a terras brasileiras sobretudo na década de 90, com o estatuto de refugiado, procurando fugir da guerra civil que assolava o seu país natal. Chegaram a ser o maior grupo de refugiados no país, com mil e setecentos indivíduos. Hoje são bastante menos e a saída de Angola prende-se com motivos bastantes diferentes dos de então.

A escolha pelo Brasil na hora de decidir para onde emigrar, se antes se justificava pela língua e pela proximidade cultural, hoje justifica-se cada vez mais, pelas novas oportunidades que o país oferece, fruto do crescimento económico e do acréscimo de desenvolvimento que tem experienciado.

Essa escolha está ainda mais facilitada desde o passado dia 5 de janeiro, dia em que entrou em vigor um acordo bilateral entre os dois países, com vista a facilitar a concessão de vistos empresariais, conforme a Conexão Lusófona já tinha noticiado anteriormente.

Os vistos de negócios têm agora uma validade de dois anos, não condicionada no número de entradas no país, mas com uma permanência máxima de até 90 dias, não prorrogáveis, em cada ano, e serão concedidos com um hiato temporal máximo de 90 dias após o seu requisito.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.